O São José lutou até o último minuto de jogo e venceu o Atlético-GO, clube de Série A do Brasileirão, na noite desta quinta. Mas o 1 a 0, com gol marcado pelo lateral Marcelo, foi insuficiente para que o Zeca revertesse o placar construído pelos goianos no primeiro confronto, ainda em março, antes da pandemia.


O São José volta a campo no próximo domingo, às 16h, diante do Volta Redonda, pelo Brasileirão Série C, outra vez no Passo d'Areia. A Copa do Brasil de 2020 encerra para o clube depois de uma campanha histórica, com a chegada à inédita terceira fase.


Foto: Divulgação/São José

A classificação do Juventude para a quarta fase da Copa do Brasil rendeu um bom valor para o time da serra gaúcha fora de campo. O clube lucra R$ 2 milhões como cota de premiação estipulada pela CBF.


A competição se tornou a grande galinha de ovos de ouro para os clubes. Só por participar do torneio, na primeira fase, as equipes faturam R$ 540 mil. Indo para segunda fase mais R$ 650 mil. Chegando a terceira etapa soma-se R$ 1,5 milhão.


A partir da quarta fase, a Copa do Brasil tem sorteio para definir os confrontos e um valor de R$ 2 milhões acrescido. O Juventude ainda não sabe quem será seu adversário na sequência.


Vale destacar que nas quatro primeiras fases, os valores pagos são diferentes de acordo com dois grupos formados pela CBF, que tem como base o ranking das equipes. Confira:


Grupo 1: Atlético-MG, Bahia, Botafogo, Chapecoense, Cruzeiro, Fluminense e Vasco.

Grupo 2: Atlético-GO, Ceará, Coritiba, Goiás e Sport.

Grupo 3: demais equipes


1ª Fase:

R$ 1,1 milhão (grupo 1);

R$ 950 mil (grupo 2)

R$ 540 mil (grupo 3)


2ª Fase:

R$ 1,3 milhão (grupo 1),

R$ 1,03 milhão (grupo 2) e

R$ 650 mil (grupo 3)


3ª fase:

R$ 1,5 milhão


4ª fase:

R$ 2 milhões


Oitavas de final

R$ 2,6 milhões


Quartas de final

R$ 3,3 milhões


Semifinal

R$ 7,0 milhões


Final

Campeão – R$ 54,0 milhões

Vice – R$ 22,0 milhões

O São Luiz informou que realizou, na última terça-feira (25), testes igG e igM nos atletas, colaboradores e diretores do clube. De todos os testados, foram detectados dois casos positivos de coronavírus em um colaborador e um membro da comissão técnica. Ambos realizaram contraprova no laboratório da Unijui na tarde desta quarta-feira (26), através de teste RT-PCR, que resultaram em negativo. Assim, eles estão liberados para retornar às suas atividades normais. Os demais testaram negativo para COVID-19.