SALE

Anunciado na última sexta-feira como novo comandante Alviverde, o técnico Marquinhos Santos foi apresentado oficialmente na manhã na terça-feira (09/02), na sala de imprensa Dante Andreis, no Jaconi. Essa será a terceira passagem do treinador pelo Verdão, já que em 2019 comandou a equipe que conquistou o acesso à Série B do Brasileirão e em 2020 retornou para o Campeonato Gaúcho.


Marquinhos Santos iniciou sua trajetória no futebol como atleta, ainda nas categorias de base do Santos. Profissionalizou-se em 1996, porém, não seguiu carreira, parando de jogar aos 20 anos. A partir daí, dedicou-se aos estudos, formando-se em Educação Física com especialização em treinamento esportivo.


A carreira de treinador iniciou em 2004, nas categorias de base do Athletico (PR). Em 2009, assumiu o comando do time júnior, onde levou a equipe à final da Copa São Paulo. Já em 2010, na base do Coritiba (PR), foi campeão da Taça BH. O bom desempenho comandando equipes de base renderam-lhe uma oportunidade no comando da Seleção Brasileira Sub-15 e, posteriormente, Sub-17. No comando da Canarinho, conquistou o Sul-Americano.


Com um perfil vitorioso, Marquinhos Santos assumiu o Coritiba em 2012 e em 2013 conquistou o Campeonato Paranaense. Em 2014, transferiu-se para o Bahia, onde foi campeão Baiano. Após nova passagem pelo Coxa, chegou ao Fortaleza, em 2016 e conquistou o Cearense. O treinador tem passagens ainda por clubes como Figueirense, Paysandu, Londrina e São Bento.


Em 2019, chegou ao Juventude com a missão de conquistar o acesso à Série B do Campeonato Brasileiro e assim fez. Além da ótima campanha no Brasileirão, Marquinhos levou a equipe Alviverde às oitavas de final da Copa do Brasil, eliminando grandes times do futebol nacional. Ainda em 2019, transferiu-se para a Chapecoense antes de retornar ao Jaconi para dar continuidade ao trabalho no Campeonato Gaúcho.


Foto: Gabriel Tadiotto/E.C.Juventude

O Aimoré, do técnico Gilson Maciel, iniciou a segunda parte de sua pré-temporada visando o Campeonato Gaúcho 2021 com a realização de jogos-treinos e amistosos. Na semana passada ganhou do Sindicato dos Atletas por 1 a 0. Nesta sexta-feira (05), diante da equipe sub-20 do Grêmio, nova vitória, desta feita por 3 a 1, no estádio Cristo Rei. O treinador Capilé avaliou o desempenho do time.


“Tivemos dois tempos distintos. Um primeiro tempo em que tivemos uma postura passiva, com erros técnicos, principalmente erros de passe, o que até é normal para as primeiras atividades deste nível. Como estamos num período de observação e buscando construir um modelo de jogo, no segundo tempo mudamos algumas peças e colocamos extremas de profundidade, além de mais um meia. Modificamos o comportamento e passamos a pressionar no bloco alto, fazendo assim a vitória. Esses jogos são importantes para essas avaliações. O objetivo é chegarmos prontos na primeira rodada do Gauchão. Mas posso destacar que fiquei satisfeito dentro daquilo que planejamos até aqui.


Com o intuito também de deixar o grupo com intensidade, foco, concentrado e alto grau de competitividade, mais três partidas já estão definidas, antes da estreia oficial diante do Brasil de Pelotas, com data ainda a definir, no Bento Freitas.


“Mais do que o resultado, queremos buscar nível de competição nestes jogos e fortalecer o desejo de vencer. Serão três adversários representativos, como foi o time sub-20 do Grêmio, que também tem meninos de muita qualidade. Já na quarta-feira (10) jogaremos com o Santa Cruz, recentemente campeão da Copinha, com um belo trabalho do Willian Campos. Depois temos o Caxias e o Pelotas, dias 13 e 20, respectivamente. Entendo que os duelos permitirão a gente definir o sistema de jogo com os onze e ajustar detalhes até começar o Gauchão”, finalizou.


Foto: Fernando Campos/CE Aimoré


A vacinação contra a covid-19 começou no mês de janeiro no Rio Grande do Sul. A imunização já atingiu cerca de 231 mil pessoas no estado. O ritmo ainda é lento, pois os laboratórios não conseguem suprir a demanda mundial. Contudo, a perspectiva é de uma vacinação em massa nos próximos meses.


Com a vacina é possível se pensar no retorno do público aos estádios de futebol. O primeiro campeonato oficial no Rio Grande do Sul em 2021 será o Gauchão, previsto para começar em 28 de fevereiro. Inicialmente, o regional começa com portões fechados devido à pandemia.


Entretanto, nos bastidores, o presidente da Federação Gaúcha de Futebol (FGF), Luciano Hocsman, salienta que a entidade se prepara para o momento em que seja possível a volta dos torcedores e quer estar preparada com "protocolos efetivos". Em recente entrevista ao jornal Correio do Povo, o dirigente gaúcho afirmou que a ideia não partiu da FGF.


"A ideia não partiu da FGF. Evidente que temos interesse e não vejo problemas em pensarmos num retorno gradual da torcida no estádio. Entendo que no médio prazo, com diálogo, conversa e buscando a segurança da população em geral, sem colocar em risco tudo o que os governos municipais e estaduais fizeram em termos de combate a pandemia", afirmou Hocsman.


Conforme Hocsman esse é um tema que já vinha sendo tratado. São vários pontos que precisam ser analisados para o retorno seguro e tudo passa pela permissão dos governos estaduais e municipais.


"Vinhamos tratando com os clubes pois não adianta propormos um protocolo que só ficará no papel. É necessário estudo, inclusive da capacidade de cada estádio e qual porcentagem é segura. Temos de pensar distanciamento, no uso de máscara, se abre todo o estádio ou não", enumerou ao jornal.

A ideia seria fazer um projeto e apresentar ao governador do Rio Grande do Sul. O objetivo é que quando o estado liberar os torcedores, os clubes já tenham um plano pronto para ser colocado em prática.


Foto de capa: Arquivo/Lucas Uebel/Divulgação/Grêmio