Árbitro da abertura da Copa FGF comenta retorno ao apito após 8 meses

Em tempos de pandemia, diversas atividades foram prejudicadas, entre elas o futebol. Muitos jogadores ficaram sem poder trabalhar e migraram para outras atividades. Com o diminuição de casos do novo coronavírus, os campeonatos voltaram para amenizar o impacto. Contudo, no interior do Rio Grande do Sul, uma atividade ainda segue bastante atingida. Boa parte dos árbitros das delegacias do interior voltarão a trabalhar somente nesta semana com o início da Copa Ibsen Pinheiro.


Natural de São Sepé, o árbitro Tiago Stoduto vai fazer o jogo inaugural da Copa FGF. Ele estará em campo no estádio Presidente Vargas, no duelo entre Inter de Santa Maria e Santo Ângelo. A partida está prevista para iniciar às 11h, um horário atípico para o dia de semana, mas como não haverá público, os torcedores vão acompanhar na FGF TV.


Stoduto trabalha com apito desde 2008, mas na Federação está desde 2014. O site peleiafc.com conversou com o profissional. Em 2020, ele projetava um ano de muitos jogos e viagens, e, por isso, havia decidido deixar o escritório onde trabalhava para se dedicar exclusivamente a arbitragem.


"A vida do árbitro foi totalmente interrompida, foi uma das mais prejudicadas, principalmente das delegacias do interior e de várzea (futebol amador). Estamos somente nesta área de atuação por opção e por acreditar que da para fazer arbitragem", comentou.


O último jogo apitado por Tiago foi na Divisão de Acesso, no duelo entre São Gabriel 2x1 Guarany de Bagé. O jogo no estádio Sílvio de Faria Corrêa foi no dia 8 de março. Um dos desafios neste período foi manter a forma física, sem perspectiva de retorno.


"Para nos manter fisicamente o processo é o mesmo, mas sem o jogo nesse período todo. É um período de incerteza. Eu sinceramente não esperava o futebol a volta em nível estadual. Teu treinamento não é tão intenso enquanto tem as competições", explicou.


Sem apitar, os árbitros também não têm remuneração. Os homens de preto ganham por jogo trabalhado e não existe um salário mensal. Com prejuízo financeiro incalculável, Tiago fará seu primeiro jogo após a pandemia. Ele projeta um ponto de dificuldade, o ritmo de jogo, mas afirma que a experiência ajuda neste momento.


"O ritmo de jogo vai ser sentido pela arbitragem, pelo trio. Temos que estar atento para que essa falta de ritmo não interfira, assim como os atletas terão esse problema. Tudo isso vai estar no nosso plano de jogo. Temos de redobrar a atenção. O árbitro pode não estar 100% fisicamente, mas com a experiência pode compensar", ponderou o árbitro.


Tiago Stoduto estará no jogo junto com os auxiliares Rodrigo Dahmer e Haury Temp. O 4º árbitro será Tiago Lucas Rodrigues.


Tiago Stoduto (esquerda) e Tiago Rodrigues (direta)

Foto: Arquivo Pessoal