top of page

Árbitro relata 6 expulsões do Caxias e faz Boletim de Ocorrência na Polícia

O Caxias perdeu para o Ferroviário-CE e foi eliminado da Série D do Campeonato Brasileiro. Já garantido na Série C do ano que vem, o clube gaúcho entrou em campo pelo jogo de volta diante do time cearense. No Estádio Presidente Vargas, o Grená perdeu por 1 a 0.


O gol do adversário saiu aos 57 minutos do segundo tempo. Após o gol, atletas do Caxias foram para cima do árbitro. Leonardo Willers Lorenzatto relatou em súmula seis expulsões do Caxias. Foram expulsos na confusão o técnico Gerson Gusmão, o auxiliar Diego Albrecht, o meia Augusto Galvan, o lateral-esquerdo Peu e o atacante Joãozinho, todos por reclamação ou ofensas, segundo a súmula. Durante o jogo, ele já havia expulsado o preparador físico Carlos Eduardo Maus.


O árbitro ainda descreveu que fez um boletim de ocorrência na polícia contra o fisioterapeuta do Caxias. Conforme Lorenzatto, o membro da comissão técnica Grená ofendeu a sua honra.


"Fui ofendido moralmente e de forma homofóbica e xenofóbica pelo senhor Diego José da Silva, membro da comissão da equipe do caxias. o mesmo, logo após o encerramento da partida, de imediato invadiu o campo de jogo vindo em minha direção de forma agressiva, aos gritos, com o dedo em riste no meu rosto, proferindo as seguintes palavras: você é um bandido, filho da p..., seu vea..., você estava mal intencionado, a CBF que te colocou aqui, porque em Mato Grosso não existe futebol. Quero que você apareça em Caxias, você vai apanhar vagabundo, nunca mais vai apitar. Vamos acabar com a sua carreira. Por diversas vezes me chamou de bandido e ofendeu a minha índole moral e honra. o mesmo precisou ser contido pelo policiamento e atletas da sua equipe. Informo que registrei um boletim de ocorrência por calúnia contra o mesmo após o jogo. boletim de ocorrência nº 931 - 170408/2023", descreve a súmula.


Foto: Vitor Soccol/Caxias

Comments


bottom of page