Anderson Pico pega dois jogos de suspensão por confusão na Série A2

O jogador Anderson Pico foi julgado na segunda-feira pelo Tribunal de Justiça Desportiva do Rio Grande do Sul. O plenário analisou a confusão em que o atleta se envolveu na partida entre Lajeadense e Cruzeiro, na Arena Alviazul, em Lajeado, pelo jogo de volta, das quartas de final da Divisão de Acesso 2021. O jogador foi punido com a suspensão de dois jogos.


Na ocasião, o árbitro Francisco Soares precisou chamar às pressas a Brigada Militar. Aos 17 minutos do primeiro tempo, após o segundo gol do Lajeadense, o atleta deu uma entrada dura na disputa pela bola com o adversário. O árbitro não marcou a falta e o lance prosseguiu. Segundos depois, o juiz paralisa o jogo e aplica cartão amarelo ao jogador do Cruzeiro.


Quando o árbitro se dirige para dar bola ao chão, Pico reclama de forma mais forte e acaba levando o segundo amarelo e, consequentemente, o cartão vermelho. Descontente com a expulsão, o jogador parte para cima de Francisco Soares.


Na súmula, o árbitro relata que após a expulsão, o jogador visitante disse a seguinte frase: "agora eu vou quebrar a tua cara seu filho da puta, tem que chutar a cabeça de vocês mesmo". O árbitro ainda detalha que sofreu um pisão no pé e recuou correndo para evitar uma possível agressão.


O atleta negou que tenha dito a frase e disse que não foi uma atitude correta partir para cima do árbitro. Ele também negou o pisão.


"Eu nenhum momento eu falei alguma coisa pra ele. Não sei porque ele colocou que ei ia chutar a cabeça dele igual ao William. Com todo o respeito, não tenho o motivo para fazer isso, a minha carreira é muito bonita, muito respeitosa por todos os clubes que passei", declarou o jogador no julgamento.


Foto: Reprodução/TJD