Após denúncia, ex-técnico do Farroupilha sofre ameaças

O ex-treinador do Farroupilha na Terceirona Gaúcha, Gregory Macedo afirmou estar sofrendo ameaças por ter feito a denúncia de tentativa de manipulação de resultados na competição. Nesta semana, ele concedeu entrevista à Rádio Universidade de Pelotas. O treinador admitiu ter recusado uma proposta de R$ 80 mil para participar de um esquema.


"Na verdade, no sábado, dia 18, antes do jogo contra o Riograndense, recebi uma ligação de uma pessoa que já tinha trabalhado em outro clube. Ele é atleta ainda. Não vou citar nomes. Não consegui gravar a conversa, mas na ocasião, quando ele falou comigo, falou em valores. Seria 80 mil para tomar dois gols no primeiro tempo e dois gols no segundo. Obviamente neguei e o telefonema ficou por aí. Agora, no dia 24, antes do Riograndense aqui, me ligou um cidadão, que ano passado quando eu estava no Santo Ângelo ele chegou lá. Desde a primeira rodada tem proposta. Eu sempre negando. Foi quando eu saí", declarou o ex-treinador.


A entrevista ganhou destaque em todo o estado. Após a sua fala, o profissional escreveu em uma rede social que não iria mais se manifestar sobre o caso pela internet, pois vinha sofrendo ameaças, mas não revelou de onde partiram.


"Meus amigos, estou sofrendo ameaças, a partir de agora não me manifesto mais em redes sociais pela minha família. Mas não é com ameaças que vou me calar", declarou em seu Instagram.


A denúncia veio pelo jogador Igor Padilha, após a derrota por 7 a 0 do Farroupilha para o Bagé, pela Terceirona Gaúcha. O Farroupilha também já se manifestou oficialmente. A Polícia Civil vai investigar o caso.