Após expulsão, árbitro precisa chamar a Brigada Militar às pressas

A Brigada Militar precisou ser chamada às pressas pelo árbitro, Francisco Soares Dias, durante o jogo entre Lajeandese e Cruzeiro pela Divisão de Acesso na noite de sábado na Arena Alviazul, em Lajeado. A partida era válida pelo jogo de volta das quartas de final da Série A2.


Aos 17 minutos do primeiro tempo, após o segundo gol do Lajeadense, o jogador do Cruzeiro, Anderson Pico, deu uma entrada dura na disputa pela bola com o adversário. O árbitro não marcou a falta e o lance prosseguiu. Segundos depois, o juiz paralisa o jogo e aplica cartão amarelo ao atleta do estrelado.


Quando o árbitro se dirige para dar bola ao chão, Pico reclama de forma mais forte e acaba levando o segundo amarelo e, consequentemente, o cartão vermelho. Descontente com a expulsão, o jogador parte para cima de Francisco Soares. Às pressas, o árbitro chama a Brigada Militar, que rapidamente entrou no campo para proteger a arbitragem.


IMAGENS DA FGF TV