Arbitragem: Juventude se diz surpreso com troca de escala e não aceita Daronco no jogo da Arena

O Juventude não gostou da troca da escala de arbitragem da Copa do Brasil de última hora. Na próxima quinta-feira, na Arena, às 21h30, o time da serra gaúcha enfrenta o Grêmio. Inicialmente, o árbitro escalado para o jogo era Raphael Klaus (FIFA), de 41 anos. Contudo, o paulista foi substituído por Anderson Daronco, também do quadro da FIFA.


O motivo da troca é que Klaus está escalado para as Eliminatórias para a Copa do Mundo e assim precisará passar por um isolamento social de 14 dias devido à pandemia. O árbitro paulista irá para Argentina.


O nome de Daronco não agradou ao Juventude, pois ele esteve envolvido em uma polêmica no jogo contra o próprio Grêmio pelo Campeonato Gaúcho. Na ocasião, o alviverde foi derrotado por 3 a 0. Após o jogo, o goleiro Marcelo Carné e o presidente Walter Dal Zotto Jr fizeram duras críticas ao árbitro de Santa Maria.

Nesta segunda-feira, o Juventude emitiu uma nota, na qual afirma estar surpreso com a mudança na escala, por parte da CBF, faltando três dias para ao confronto.


"O Esporte Clube Juventude recebeu com total surpresa, incredulidade e contrariedade, a informação de que Anderson Daronco será o árbitro de Grêmio x Juventude, primeiro jogo das oitavas de final da Copa do Brasil, uma vez que a escala original apontava Raphael Claus como árbitro principal da partida. A alteração foi realizada na tarde de segunda-feira (26/10), três dias antes do confronto. A situação ganha gravidade quando o novo árbitro escalado é um personagem envolvido em fortes polêmicas geradas nas duas partidas do Juventude em que apitou em 2020, ambas no Campeonato Gaúcho: diante de Internacional, dia 24 de janeiro e Grêmio, dia 29 de fevereiro. ste último encontro entre Daronco e Juventude gerou intensa repercussão, uma vez que o Juventude, seu presidente Walter Dal Zotto Jr. e seu goleiro Marcelo Carné, foram parar nos tribunais do STJD devido a manifestações pós-jogo com críticas à atuação do árbitro. Todos foram absolvidos das acusações", declara parte da nota.


O Juventude contesta um gol validado contra o Grêmio e três pênaltis assinalados para o time da capital. "Antes, diante do Internacional, o mesmo árbitro assinalou um pênalti contra o Juventude, expulsando o atleta envolvido no lance, onde a bola supostamente teria tocado em seu braço", afirma o clube.


A direção do Juventude afirma que a relação "estremecida" entre os envolvidos e o árbitro impossibilita aceitar com cordialidade a escala. O clube lembra que um caso muito semelhante de troca de escala de última hora criou polêmica intensa nas últimas semanas, envolvendo o próprio Grêmio, no jogo contra o São Paulo, pelo Brasileirão. "O mesmo ocorre agora e o Juventude também se coloca no direito de contestar a idoneidade destas escolhas", finaliza a nota.


Foto de capa: Lucas Figueiredo/CBF