Atacante do Esportivo relembra título com a Seleção Gaúcha Sub-20 em 2017

Mauricio Caprini, jogador do Esportivo Bento Gonçalves, conversou com o site peleiafc.com em meio a esta pandemia de coronavírus. O jogador foi campeão da Copa das Seleções Sub-20, conquistado pelo Rio Grande do Sul, em 2017.


A Copa de Seleções Estaduais Sub-20 foi uma competição organizada pela CBF um duas oportunidades. A primeira aconteceu em 2015, com a participação de apenas 4 estados: Minas Gerais, Rio Grande do Sul, São Paulo e Rio de Janeiro. Naquela oportunidade, o Rio de Janeiro saiu campeão e o Rio Grande do Sul terminou em último colocado.


Em 2017, veio à revanche da equipe gaúcha. A segunda edição contou com a participação de todos os dos 26 estados brasileiros, em uma competição que ajudou a destacar diversos jovens talentos. Entre eles, Mauricio Caprini, atacante que na época defendia o Juventude, e foi o grande destaque do time do Rio Grande do Sul.


“Aquele campeonato significou muito para mim, fizemos uma campanha muito sólida e não tivemos nenhuma derrota na competição. Lembro que estava em um momento muito bom e pude ser decisivo nos jogos, e junto com meus companheiros, ajudei a equipe a chegar ao tão sonhado”, lembrou o atacante.

Na final, a seleção gaúcha foi campeã nos pênaltis contra o forte time do Rio de Janeiro, que defendiam o título de 2015. Caprini, que hoje defende o Esportivo Bento Gonçalves, fez o gol do empate no tempo normal, que terminou 1x1, e com isso foi um dos artilheiros da competição com quatro gols.


“Consegui fazer gols em todos os jogos que disputei naquele torneio, mas na final é diferente, foi realmente muito especial. A partida foi acirrada, por isso terminou empatada, mas acredito que fomos superiores na parte emocional, por isso convertemos todos os pênaltis e saímos campeões”, comentou.

O atleta também lamentou a situação vivida pelo mundo com a COVID-19, mas reforçou ser necessário cuidar da saúde de todos.

"É muito triste termos que parar todos os esportes, inclusive o futebol. Mas temos que entender que o motivo é cuidarmos da saúde todos, e neste momento isso é a prioridade. Espero que podemos voltar logo, quando as coisas estiverem mais controladas", ressaltou Caprini.


Caprini (direita) e Raul (esquerda) com troféu

Foto: Arquivo/Pessoal