Brasil perde mando de campo após caso de racismo

Em julgamento realizado na tarde desta quinta-feira (24), pelo Tribunal de Justiça Desportiva (TJD-RS), o Brasil de Pelotas foi punido por ato discriminatório contra atletas do Grêmio.


Os auditores decidiram pela perda de mando de campo por duas partidas e multa de R$ 30 mil ao clube, que também precisará impedir o torcedor identificado de frequentar o estádio durante 900 dias. Cabe recurso da decisão.


O Brasil-Pel foi denunciado por três vezes nos artigos 243-G e 170 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), que trata de prática de "ato discriminatório", diante de relatos de agressões de cunho racista por parte de torcedores antes do jogo, durante o intervalo e ao final da partida entre Brasil-Pel e Grêmio, no estádio Bento Freitas, em Pelotas, no dia 29 de janeiro, pela segunda rodada do Gauchão 2022.


O caso veio à tona após o goleiro do Grêmio, Adriel Vasconcelos Ramos, relatar em redes sociais ter sido vítima de agressões oriundas de um torcedor na arquibancada em direção a ele e a outros jogadores do clube.


Fonte: Lucas Rizzatti/FGF