"Buscaremos reparação criminal, cível e no TJD", afirma presidente do Sindicato dos árbitros

O Sindicato dos Árbitros de Futebol do Rio Grande do Sul (Safergs) está dando suporte ao associado Rodrigo Crivellaro. O profissional foi agredido pelo jogador William Ribeiro e ficará três meses sem poder trabalhar. Ele deverá usar um colete cervical no período e pode passar por uma cirurgia, caso a vértebra lesionada tenha um deslizamento.


O site peleiafc.com conversou com o presidente da Safergs. Maicon Zuge declarou que a entidade está prestando todo o apoio, assim como a Federação Gaúcha de Futebol.


"Estamos acompanhando desde o início do fato dando todo suporte possível junto com a FGF também. O Luciano (presidente da FGF) está colaborando muito  com medicação, apoio médico e exames. Tudo isso  também foi oferecido pela FGF. Inclusive nesta sexta irei conversar com o presidente da FGF para também darmos um suporte financeiro para ele, pois precisa do corpo para trabalhar", declarou o presidente do sindicato.


Além do apoio na sua recuperação, Maicon Zuge declarou que desde o momento que o Boletim de Ocorrência foi realizado na Polícia Civil, o departamento jurídico  do sindicato está acompanhando o caso. A Safergs buscará a reparação criminal, cível e no Tribunal de Justiça Desportiva.


"Desde o momento que foi feito o B.O. o nosso departamento jurídico está acompanhando o caso. O Sindicato está dando todo apoio material e emocional ao árbitro e irá buscar a reparação criminal, cível e no TJD", afirmou Zuge.


O presidente ainda revelou que o sindicato deve lançar alguma campanha ou manifestação contra a violência. "Vários colegas de outros estados estão se colocando à disposição para dar o apoio. Não podemos e eu não quero mais ver no futebol cenas que assistimos na última segunda feira", enfatizou ao peleiafc.com.


Até o momento, o jogador William Ribeiro se manifestou apenas por meio de seu advogado de defesa. José Felipe Lucca afirmou que o seu cliente jamais assumiu o risco ou teve a intenção de matar o árbitro. Ele declarou ainda que o jogador está à disposição da justiça para os esclarecimentos.  


Imagem: Reprodução/Youtube/Safergs