CBF não tem plano de ajudar equipes sem calendário nacional

A CBF não tem um projeto concreto de ajudar os clubes brasileiros sem calendário nacional. Após a pandemia atingir o futebol brasileiro, no mês de março, a entidade anunciou uma verba de R$ 40 milhões em auxílio financeiro para Federações, futebol feminino e clubes das Séries B, C e D.


No último domingo, o Secretário Geral da entidade, Walter Feldman, concedeu entrevista à Rádio Caxias e falou sobre o planejamento da CBF para a retomada dos campeonatos. A ideia é realizar todos os campeonatos que estão no calendário profissional, sem mudança de fórmula ou cancelamento.


Feldman também foi questionado sobre a possibilidade de um socorro financeiro as equipes que não tem calendário nacional. O Secretário foi enfático ao dizer que a Confederação Brasileira de Futebol cuida das equipes que participam das competições nacionais. Segundo ele, não há projeto para destinar algum recurso para as equipes regionais.


"Olha, especificamente para os chamados clubes estaduais não. A relação da CBF é direta com as federações e os clubes brasileiros que participam dos campeonatos nacionais. Não temos braços para atingir os clubes dos campeonatos estaduais. Ajudamos as federações. Todos estão tendo prejuízos, inclusive, a CBF sem jogos da Seleção Brasileira. Sobre os clubes estaduais, não temos ainda possibilidade de fonte de financiamento. Há elementos, sinalizações, do fundo emergencial da FIFA, que pode vir no final de junho, mas são informações pouco estabelecidas", declarou o dirigente.


No fim da sua fala, o dirigente da CBF chega a falar de um possível recurso via FIFA, mas não há nada concreto. Fica apenas uma pequena esperança futura. Ainda sobre o caixa, a entidade afirma que em 2019 financiou 20 campeonatos que organiza, com aporte superior de R$ 500 milhões.


Foto: Arquivo/Agência Brasil