Clubes da Série A2 tentarão reunião com Ministério Público do Trabalho


A Divisão de Acesso está paralisada por tempo indeterminado devido a pandemia de coronavírus. O grande problema com a suspensão do campeonato é a questão contratual. Os clubes têm contratos com os jogadores até o final de junho. Sem bola rolando, os dirigentes temem ter de seguir pagando esses contratos. Existe a possibilidade do campeonato recomeçar no segundo semestre.


A Federação tenta um acordo com o Sindicato dos Atletas do Rio Grande do Sul. Os clubes, junto do departamento jurídico da FGF e sindicato dos atletas tentarão uma reunião com o Ministério Público do Trabalho. A ideia é que se encontre uma solução para a questão contratual.


Uma das possibilidades seria colocar os jogadores e demais profissionais no seguro desemprego, com auxilio para romper os contratos e eles não ficarem desassistidos nesse período até a bola voltar a rolar. Caso não haja um acordo, os clubes terão de arcar com as folhas. Fato que pode levar a falência de algumas equipes do interior.


Foto: Divulgação/MPT