Com 12 atletas em fim de contrato de empréstimo, Juventude deverá passar por reformulação

Atualizado: 13 de dez. de 2021

Após garantir a permanência na Série A do Campeonato Brasil, o Juventude já pensa na temporada de 2022. Os dias seguintes a festa no estádio Alfredo Jaconi foram de reuniões. O técnico Jair Ventura permanece para a temporada que vem.


O grande desafio da direção será a montagem do elenco. Do grupo que terminou o Brasileirão, 12 atletas têm o seus contratos no fim. Assim, eles retornam aos seus clubes de origem. São eles:


Goleiro: Douglas (Bahia);

Zagueiros: Forster (Botafogo), Quintero (Fortaleza), Vitor Mendes (Atlético-MG);

Laterais: Guilherme Santos (Tombense); Michel Macedo (Corinthians);

Volante: Dawhan (Santa Rita - Alagoas);

Meias: Guilherme Castilho (Atlético-MG), Wescley (Ceará) e Bruninho (Atlético-MG);

Atacantes: Fernando Pacheco (Fluminense) e Rafael Bilu (Corinthians)


Dificilmente o clube conseguirá a manutenção de parte desse grupo emprestado. O lateral Michel Macedo tem contrato se encerrando com Corinthians. Porém, o alto valor salarial pode complicar em uma negociação futura.


Destaque do time, volante Dawhan é um dos que podem ficar, mas o Juventude terá de desembolar algum valor financeiro para contratá-lo em definitivo.


O clube tem contrato para a temporada de 2022 com os seguintes atletas: Ricardo Bueno (atacante), Sorriso (atacante), William (goleiro da base), William Matheus (lateral), Paulo Henrique (lateral) e Capixaba (atacante).


Outros 10 atletas têm seus vínculos terminando neste mês de dezembro. São eles: Roberson (atacante), Wagner (meia), Matheuzinho (meia), Chico (meia), Ricardinho (volante), Jadson (volante), Elton (volante), Didi (zagueiro), Cleberson (zagueiro) e Marcelo Carné (goleiro).


Foto: Fernando Alves/ECJuventude