Defesa afirma que jogador "jamais assumiu o risco ou teve intenção de matar" o árbitro


O jogador William Ribeiro se manifestou através de seu advogado de defesa quanto ao episódio de agressão ao árbitro Rodrigo Crivellaro. O juiz chegou a ser internado, mas recebeu alta após ser chutado no chão pelo atleta durante a partida contra o Guarani de Venâncio Aires no estádio Edmundo Feix. Logo após o jogo, o São Paulo anunciou a rescisão de contrato com o atleta.


Em nota encaminhada à imprensa, o advogado José Felipe Lucca declara que o atleta "jamais assumiu o risco ou teve a intenção de matar o árbitro". Por fim, a defesa afirma que o jogador está a disposição para esclarecer os fatos.


NOTA NA ÍNTEGRA


"A defesa técnica do senhor William Cavalheiro Ribeiro vem, por meio desta nota à imprensa, esclarecer que o jogador jamais assumiu o risco ou teve a intenção de matar o árbitro Rodrigo Crivellaro Dias da Costa.


Com relação à manutenção da liberdade do jogador William Cavalheiro Ribeiro, a defesa tem em suas convicções que o Tribunal de Justiça e a magistrada da Comarca de Venâncio Aires/RS não irão reformar a decisão que concedeu a liberdade provisória, eis que não há nenhum elemento modificativo da condição do senhor William Cavalheiro Ribeiro até a presente data.


Assim sendo, a defesa aguarda o oferecimento da peça acusatória pelo Ministério Público para iniciar uma defesa efetiva com relação aos fatos a serem imputados pelo órgão ministerial.


Por fim, o senhor William Cavalheiro Ribeiro coloca-se à disposição da justiça para o esclarecimento dos fatos, além de comprometer-se ao comparecimento a todos os atos judiciais que se fizerem necessários para a resolução do feito."