top of page

Dirigente do Aimoré rebate falas de jogador e técnico

Após a derrota por 4 a 0 para o Camboriú pela Série D do Brasileiro, o bastidor do Aimoré ferveu com declarações fortes. O goleiro William reclamou que os atletas não tiveram almoço antes do jogo realizado no domingo, no Estádio Cristo Rei.


"Do jeito que está não dá para ficar. Sabemos que precisamos melhorar muitas coisas, mas tem situações fora do campo que o pessoal não vê. Estamos sem presidente e hoje não tivemos nem almoço. Isso precisa ser falado. É complicado, difícil", frisou William à Rádio Índio Capilé.


Na sequência, o técnico Gelson Conte pediu desculpa pela campanha do time na Série D. O comandante ainda disse que mais gente tem que dar a cara para responder pelos insucessos.


"Pedir desculpa ao torcedor, imprensa pela vergonha que está sendo feita. Não adianta nós achar que é só o grupo e o treinador que tem culpa. Venho aqui porque não tenho essa situação de covardia. Só que daqui a pouco enche o saco e o cara não aguenta mais. É como pegar um escudo e uma cidade toda vir pra cima de ti. Não adianta só eu vir aqui e responder pelo vexame e vergonha que estamos fazendo", afirmou o comandante à Rádio Índio Capilé.


Sobre a questão da alimentação, a informação do Aimoré é que a partir do momento que o clube não tinha mais condições de se classificar, o departamento de futebol optou em colocar o horário de apresentação dos atletas e comissão técnica às 13h30min. Assim, todos foram avisados previamente e sabiam da responsabilidade de almoçar antes de chegar ao estádio. Em entrevista à Rádio Índio Capilé, o vice-presidente Márcio Picoli rebateu as declarações do goleiro e do treinador.


"Ele tem que fazer propaganda do trabalho dele, da empresa que trabalha, pois da li está tirando o sustento. Não falar alguma coisa de cabeça quente. Não é verdade que entraram com fome em campo. Acho que ele foi muito infeliz nas palavras. Estou passando o que é a realidade do clube. Não está abandonado. O Gelson falou algumas palavras. Não é verdade que não tem presidente. O Paulo está ali todo o dia. Alguma dúvida pode ser tirada com Paulo Costa. O pessoal que trabalha no futebol continua lá dentro. Então é muito mais desculpa pelo mau momento", afirmou.


Foto: Divulgação/Aimoré

Comentarios


bottom of page