top of page

Fábio Trindade é novo técnico do Sub-20 do São Paulo

Fabio Trindade, de 45 anos, assume o comando da categoria de base do São Paulo, de Rio Frande, ao lado do auxiliar técnico Jovilson Pereira e Paulo Tocha nesta temporada. O técnico tem como maior desafio estruturar e preparar a equipe que disputará o Gauchão Sub-20 A2/2023.


Trindade foi jogador de futebol profissional com passagem por clubes gaúchos e europeus, onde foi campeão dinamarquês e disputou campeonatos da liga Europeia. Como técnico é licenciado pela (UEFA) e pela (ATFA). “Acredito que posso ensinar o caminho aos mais jovens para alcançarem o sucesso”, explica Fabio.


Em 2013, quando voltou ao Brasil e dedicou-se ao cargo de auxiliar técnico dando início pelos clubes gaúchos Avenida, São José de Porto Alegre e Caxias. Fora dos campos, Fabio fez diversas especializações, atuado também na área empresarial do esporte, como na captação de jogadores. Além de ser coach licenciado pelo Instituto Brasileiro de Coaching (IBC), cursa hoje Direito.


O novo treinador sabe bem o desafio que terá pela frente, mas está determinado a aplicar seus conhecimentos adquiridos como jogador e técnico para montar um bom time. Ele acredita no planejamento e organização para ter sucesso no futebol e já faz mudanças na infraestrutura do São Paulo. “Voltei para os gramados porque acredito no projeto de futebol do presidente Paulo Costa para estes jovens, creio que podemos fazer um bom trabalho juntos”, afirma Trindade.


Trajetória


Fabio Trindade da Silveira, é natural de Pantano Grande, um pequeno município gaúcho que fica a 124 quilômetros de Porto Alegre. Como atleta, disputou campeonatos amadores de futsal e de campo até se profissionalizar pelo Futebol Clube Santa Cruz, da cidade de Santa Cruz do Sul – RS. Defendeu ainda as equipes do Esportivo de Bento Gonçalves e Glória de Vacaria antes de se mudar para Dinamarca em 2005.


Durante sua estadia na Europa, Fabinho jogou por oito anos nos clubes dinamarqueses Randers, Herfølge e HB Køge. O atleta aproveitou a oportunidade para se dedicar aos estudos. Aprendeu a falar espanhol, inglês e dinamarquês e passou a estudar para se tornar técnico. Após oito anos de dedicação, conquistou sua licença da (UEFA) e chegou a ser auxiliar técnico nos clubes que jogou na Europa.


Foto: @ceos.studios/São Paulo/Divulgação

Comments


bottom of page