top of page

Figueirense emite nota criticando o Caxias: "incapacidade técnica e operacional"

A partida entre Caxias e Figueirense foi marcada por uma briga entre duas torcidas organizadas e um torcedor do time visitante simulando estar se afogando no Estádio Centenário.


Depois dos episódios pela Série C do Brasileiro, o Figueirense emitiu uma nota criticando a organização da partida pelo Caxias, pois havia apenas três seguranças particulares na divisória das torcidas e não tinha policiamento no local da confusão.


"O Figueirense não compactua com atitudes agressivas de qualquer natureza, seja ela praticada por qualquer lado. Lamentamos ainda, a notória incapacidade técnica e operacional da referida praça esportiva no que tange salvaguardar a integridade dos torcedores visitantes, a grande maioria formada por famílias de SC. Era nítido que a falta de um cordão de isolamento mais robusto e de maior número de seguranças, poderia facilitar atos violentos e/ou revides, já que o clima se que se apresentava nas arquibancadas, por parte das torcidas organizadas das duas equipes, não era amistoso", declarou o time catarinense, que completou:


"Por último, mas tão grave quanto os atos anteriormente citados, repudiamos de forma veemente a atitude isolada de um cidadão no meio da torcida alvinegra, que fez gestos repugnantes se referindo de maneira jocosa à tragédia que assolou o Estado do Rio Grande do Sul. Ressaltamos aqui o nosso agradecimento aos verdadeiros alvinegros, que não mediram esforços para ajudar de alguma forma os nossos irmãos gaúchos. O Figueirense FC SAF buscará identificar e punir o referido cidadão, dentro do que lhe cabe, caso o mesmo seja identificado como sócio-torcedor do clube", declarou o clube.


O Caxias não se manifestou sobre o comunicado divulgado pelo Figueirense em seu site oficial.

1 Comment


Time e torcida minúsculos. Começam a confusão e querem por a culpa em quem não tem culpa de nada. Se querem culpar, culpem a polícia, que não meteu bala de borracha nesses imbecís da torcida do Figueirense. Falam em família, mas não falam do arrombado que fez tumulto e depois se escondeu atrás do filho de 4/5 anos, que por sinal está aprendendo bem com as atitudes do pai, quando ficou fazendo as mesmas imitações do torcedor no qual se referem na carta.

Like
bottom of page