"Gosto muito de clássicos", afirma técnico do Pelotas sobre estreia em um Bra-Pel

Na última quarta-feira, o torcedor do Pelotas pode conhecer um pouco mais o jovem treinador Ricardo Colbachini. Durante o "PELEIA FC ENTREVISTA", o profissional falou sobre a paralisação do futebol, o trabalho na base e o futuro no comando do Pelotas. Ele terá pela frente o Gauchão e a Série D 2020.


No dia 6 de julho, a comissão técnica e os jogadores irão se reapresentar para o término do estadual. Sem o rebaixamento, o grupo começa com um peso a menos, mas Colbachini frisou que a meta é chegar a fase eliminatória do segundo turno.


A sua estreia será em um clássico contra o maior rival do Lobo, o Brasil de Pelotas, em um Bra-Pel. Ele admitiu gostar de grandes jogos e disse estar habituado a clássicos.


"Gre-Nal acredito que tenha feito mais de 30, Ca-Ju também muitos. Me sinto muito natural em clássicos. Gosto muito de clássicos e tenho um retrospecto bom. Me sinto muito a vontade em situação de clássico e grandes jogos", contou o treinador ao jornalista Tiago Nunes.


Com apenas 25 anos, Colbachini assumiu o Caxias em 2011 se tornando o técnico mais jovem a comandar uma equipe na Copa do Brasil. Ainda na carreira, com 17 anos, ele já treinava o Juventude na categoria sub-10. Ricardo teve uma passagem destacada pelo Internacional. No colorado foram mais de 10 título, como a Terceirona Gaúcha, Copinha, Mundial Sub-18, Estaduais da categoria e dois Brasileiros de Aspirantes. O treinador também chegou a assumir o colorado em três jogos do Brasileirão da Série A na temporada passada.


Confira a entrevista na Íntegra: