Guarani de Venâncio teme queda brusca de receitas no 2º semestre


A Divisão de Acesso vai retornar no mês de agosto. Pelo menos, essa foi a data acertada entre os clubes e a Federação Gaúcha de Futebol. Até lá, os clubes terão refazer seus planejamentos e também os orçamentos.


Um exemplo é o Guarani de Venâncio Aires. O presidente do clube, Sérgio Batista, revelou à Rádio Imembuí, que 50% da receita do clube vem de patrocinadores. Contudo, algumas empresas não terão como seguir ajudando o Guarani no segundo semestre, quando o campeonato voltar. O motivo é a crise financeira criada com o fechamento do comércio após decreto estadual.


"50% da nossa receita vem de patrocinadores com camisa, placas e muro. O comércio aqui está fechado há duas semanas e muitos patrocinadores já contaram que no segundo semestre não vão poder nos ajudar. Então, desses 50%, acho que já perdemos a metade", contou o presidente à repórter Angélica Varaschini.


Os outros 50% da arrecadação do clube vem da renda dos jogos. Batista também acredita que vai cair mais da metade o montante, pois vai demorar para a economia voltar ao normal e o torcedor retomar seu poder financeiro, sem falar no receio de ir a um evento com aglomeração.


"Voltando em agosto, o poder aquisitivo vai estar baixo, mais o receio de ir num evento com 500 pessoas. Então, os outros 50% vai cair mais da metade. Para nós se torna muito difícil a participação em agosto", explicou o dirigente.


Durante entrevista à emissora de Santa Maria, Batista também deu sua opinião quanto ao campeonato. Para o presidente do Guarani, a Divisão de Acesso deveria ser encerrada. O mandatário ainda colocou em dúvida a participação da equipe na retomada do campeonato, algo que será debatido internamente com os demais integrantes do clube.


Foto: Tiago Nunes/Peleia FC