Injúria Racial: Rio Grande se manifesta e fala em mal-entendido

A partida entre Rio Grande e 12 Horas foi realizada no último sábado no estádio Arthur Lawson na zona sul do estado. O duelo terminou em 1 a 1. Contudo, o jogo foi marcado por um episódio de injúria racial, que terá desdobramentos no Tribunal de Justiça Desportiva (TJD).


Na súmula do jogo, o árbitro Giovane Santos relatou que aos 48 minutos do segundo tempo, após uma saída de bola, um senhor identificado ser do Rio Grande, gritou uma ofensa racista para o atleta da equipe 12 Horas, Deivisson Santos.


"Solicitei para que os atletas retornassem ao campo de jogo, e pedi para o policiamento, que estava bem próximo do ocorrido fosse verificar a situação. Após o término do jogo, o Sargento Moreno, foi até o meio de campo, solicitar que o Atleta da equipe 12 horas fosse até a delegacia prestar depoimento. Vou enviar anexado na súmula da Partida o documento que me foi enviado, cópia do boletim de ocorrência", declara a súmula.


A Federação Gaúcha de Futebol emitiu uma nota após o fato. A FGF manifestou seu repúdio ao comentário com teor racista proferido.


"A Federação se compromete a providenciar o apoio necessário ao atleta e dar o encaminhamento da súmula e do relatório da partida para que o Tribunal de Justiça Desportiva do Rio Grande do Sul - TJD/RS faça a apuração e julgamento dos fatos", afirma a entidade.


Ao longo da tarde desta segunda-feira, o Rio Grande se manifestou sobre o tema. Segundo nota oficial, o envolvido no caso é o porteiro do clube. Ele confirma ter proferido as palavras, mas que foram direcionadas a um jogador do próprio Rio Grande e não do adversário.


"Paulo Roberto confirma ter realmente proferido as palavras: vais para a seleção, nego de m@#$%, com esse teu futebolzinho, mas se dirigindo ao jogador Jô, o qual se conhecem há muito tempo. Esclarecemos também que Paulo Roberto é frequentador do clube, trabalhou no clube, mantém muito boa relação com os jogadores e atuava como porteiro durante a partida no último sábado e o que houve, foi um mal-entendido, onde o jogador adversário entendeu que a ofensa era para ele, o que não foi à intenção", esclarece o Rio Grande.


Por fim, o clube se diz contra qualquer tipo de atitude racista e garante ser contra qualquer até de preconceito.


Confira a nota na íntegra: