Irmã de jogador do Inter SM é vítima de ato racista no estádio do Cruzeiro

Neste sábado, o Internacional de Santa Maria enfrentou o Cruzeiro, em Cachoeirinha, pela última rodada da fase de grupos da Divisão de Acesso 2019. Dentro de campo, o técnico alvirrubro Sananduva teve sete desfalques e, mesmo assim, o time jogou bem e surpreendeu o estrelado vencendo por 2 a 0. Contudo, um fato negativo chamou atenção durante o jogo. A irmã do atleta Dill, atacante do Inter SM foi vítima de ato racista nas arquibancadas da nova casa do Cruzeiro.


Em nota, o Inter de Santa Maria lamentou o ocorrido e detalhou que um torcedor do time da casa, que teria se identificado como da diretoria do clube, proferiu palavras racistas contra a mulher. Em entrevista à Rádio UniFM, de Santa Maria, a própria irmã do atacante confirmou que foi chamada de "macaca". Segundo o Inter SM, em seguida, a Brigada Militar conversou com o senhor, que negou o ocorrido, mesmo sendo presenciado por outras pessoas. "Apesar do constrangimento, a irmã do atleta não quis representar contra o senhor. Ela dignamente contornou a situação", diz a nota.


O clube da região central ainda esclareceu que a diretoria do Cruzeiro negou que o torcedor integre a nominata do clube e relatou que ele não deveria estar naquele setor do estádio. O Cruzeiro também pediu desculpas pelo ocorrido. "O Inter SM lamenta que um fato desses ainda aconteça nos estádios e em qualquer outro local. A nossa bandeira sempre será contra o racismo ou qualquer ato de discriminação", finaliza a nota.


O cruzeiro ainda não se manifestou oficialmente sobre o caso.