Jogador do Caxias é vítima de injúria racial em Ijuí

O Caxias venceu o São Luiz de Ijuí, no estádio 19 de Outubro, na noite de segunda-feira. A partida terminou com vitória de 2 a 1 dos visitantes. Contudo, o jogo chegou a ser paralisado devido a um caso de injúria racial contra o jogador Tilica, da equipe grená.


Durante o segundo tempo, o atleta da serra teria sido ofendido com palavras de cunho racistas por um torcedor. O árbitro Anderdon Farias interrompeu o jogo por dez minutos. O torcedor que proferiu as palavras não foi localizado. Ele teria saído correndo de trás da goleira em direção ao portão do estádio.


A Federação Gaúcha de Futebol emitiu uma nota se pronunciando sobre o caso. A entidade lamentou o ocorrido e relatou que há menos de dois meses lançou uma campanha "Juntos – Contra a Violência e o Preconceito". Segundo a FGF, A súmula será encaminhada ao Tribunal de Justiça Desportiva.


O documento oficial do jogo ainda não foi disponibilizado no site da Federação Gaúcha de Futebol, fato que deve ocorrer ao longo desta terça-feira.


Tanto o Caxias quanto o São Luiz se manifestaram através das redes sociais. O time mandante repudiou e chamou de inadmissível o ato. Já o Caxias prestou solidariedade ao Tilica.


Confira na integra as notas:


NOTA DA FGF


A Federação Gaúcha de Futebol vem a público manifestar repúdio aos comentários com teor racista proferidos por alguns torcedores do Esporte Clube São Luiz ao atleta Tilica, da Sociedade Esportiva e Recreativa Caxias do Sul, durante o segundo tempo da partida disputada na noite desta segunda-feira (9), no Estádio 19 de Outubro.


O árbitro, Sr. Anderson da Silveira Farias, tomou conhecimento do episódio e, seguindo as diretrizes da FIFA para acontecimentos desta natureza, determinou a paralisação imediata do jogo.


Há menos de dois meses, lançamos, em parceria com Ministério Público, Polícia Civil e OAB/RS, a campanha “Juntos – Contra a Violência e o Preconceito”, com o objetivo de combater hostilidades dessa ordem nos campos de futebol do Rio Grande do Sul.


Repudiamos qualquer ato de discriminação e reiteramos que recusamos o racismo em todas as suas formas de manifestação.


A FGF se compromete a providenciar o apoio necessário ao atleta e afirma que, tão logo a súmula e o relatório da partida estejam disponíveis, serão encaminhados ao Tribunal de Justiça Desportiva do Rio Grande do Sul para apuração e julgamento dos fatos.


NOTA DO CAXIAS


Nossa solidariedade ao atleta Tilica, que foi alvo de insultos racistas e de violência na partida desta noite. A S.E.R. Caxias vai estar ao lado dos nossos atletas e torcedores dando todo o suporte e tomando as devidas providências. Repudiamos qualquer ato preconceituoso e de violência no nosso ou em qualquer estádio. Força Tilica, estamos contigo!


NOTA DO SÃO LUIZ


O Esporte Clube São Luiz manifesta seu mais veemente repúdio aos atos de intolerância e de preconceito racial perpetrados contra o atleta Tilica, da Sociedade Esportiva e Recreativa Caxias do Sul, durante a partida de hoje à noite, válida pelo Campeonato Gaúcho de 2020.


É inadmissível que no ambiente desportivo, cuja característica principal é a agregação entre os povos, tenhamos que conviver com atitudes criminosas de discriminação contra atletas de futebol ou a quaisquer outros envolvidos.


O Esporte Clube São Luiz está atento as práticas de atos de racismo e não tolerarão as mesmas, denunciando às entidades autoridades competentes, bem como exigindo sua mais firme apuração de responsabilidades.


ESPORTE CLUBE SÃO LUIZ


Foto: Luiz Erbes/S.E.R Caxias/Divulgação