Jogador fala pela 1ª vez após agredir árbitro: "Eu errei. Me deu um apagão"

O atleta William Ribeiro falou pela primeira vez após agredir o árbitro Rodrigo Crivellaro com um chute na cabeça. O ato ocorreu na partida entre Guarani-VA e São Paulo-RG pela Divisão de Acesso. O jogador se manifestou no Tribunal de Justiça Desportiva durante o julgamento do caso.


A sessão do TJD foi transmitida AO VIVO, nesta segunda-feira, pelo site peleiafc.com nas suas plataformas digitais. Foi a primeira vez que o portal de notícias do interior transmitiu um julgamento.


O atleta foi condenado a suspensão de 2 anos, o máximo permitido pelo Código Brasileiro de Justiça Desportiva. A pena mínima era de 180 dias, segundo artigo 254-A, no qual o jogador foi denunciado.


Durante a sessão do TJD, que ocorreu de forma online, o atleta confessou que errou e teve um apagão.


"Eu errei, o que eu fiz não foi o certo. Estou muito arrependido disso. Na hora me deu uma apagão e eu agi daquela forma", declarou após o primeiro questionamento.


O jogador também é pai de dois filhos. Questionado sobre esse temperamento, ele revelou que está procurando tratamento psicológico.


"Eu não sei explicar o que me deu na hora. Simplesmente me escureceu as vistas. Estou até procurando tratamento psicológico. Tenho filhos, um casal, 10 e 14 anos. Eles me fizeram a mesma pergunta 'O que tinha passado na minha cabeça?'. Eu disse que eu não me reconhecia neste ano. Eu errei", declarou William Ribeiro.


CONFIRA O JULGAMENTO NA ÍNTEGRA

A fala do jogador começa a partir dos 17min30