Movimentação dos clubes do interior para a Copa FGF é tímida

A Copa organizada pela Federação Gaúcha de Futebol levará o nome de Copa Antônio Carlos Verardi. O histórico dirigente do Grêmio faleceu neste ano e será homenageado pela entidade gaúcha. Em 2018, a competição teve o nome do cronista Wianey Carlet, de atuação destacada no Rádio do Rio Grande do Sul.


Apesar do nome já estar definido, fora de campo a movimentação dos clubes do interior para o torneio do segundo semestre de 2019 é quase zero. Se tem poucas notícias da movimentação das equipes. Interesses público de jogar foi visto apenas por Pelotas e Aimoré. O campeão da Copinha escolhe se disputa a Série D ou a Copa do Brasil. Já o vice fica com a vaga que sobrar. A preferência dos clubes tem sido a Copa do Brasil pela cota de R$ 500 mil de participação na primeira fase. Avançando, o clube fatura mais R$ 500 mil, totalizando R$ 1 milhão


No ano passado foram 22 clubes divididos em três grupos no torneio. A Federação também ainda não se manifestou sobre o congresso técnico, faltando dois meses para agosto, data em que geralmente inicia a competição. Na temporada de 2018, o campeão foi o Avenida e o vice, o Gaúcho, de Passo Fundo.


Foto: Fernando Torres/CBF/Divulgação