Multas aos clubes que desistiram da Terceirona serão destinadas ao combate à covid-19, segundo FGF

No último final de semana, o site peleiafc.com trouxe com exclusividade a condenação de três clubes que desistiram de disputar a Terceirona Gaúcha 2021 depois da divulgação do regulamento e tabela de jogos. Santo Ângelo, Garibaldi e Farroupilha foram punidos não podendo jogar competições no restante desta temporada. Contudo, caso queiram entrar em campo terão de pagar uma multa de 15 mil reais. O Santo Ângelo e o Garibaldi vão pagar o valor para jogar a Copa FGF.


Após a divulgação do peleiafc.com, a Federação Gaúcha de Futebol publicou uma nota confirmando a informação. Segundo a entidade, foi um processo administrativo dando aos clubes o direito ao contraditório e à ampla defesa. Conforme a FGF, a legislação desportiva e o estatuto da entidade vedam a desistência após a publicação do regulamento e tabela de jogos. A punição foi em cumprimento ao Código Brasileiro de Justiça Desportiva, sendo que poderia ser de até 2 anos o afastamento das equipes. Entretanto, devido a excepcionalidade do momento de pandemia, a pena foi reduzida.  


"Sociedade Esportiva Recreativa Santo Ângelo, Grêmio Atlético Farroupilha e Associação Garibaldi de Esportes foram punidos por terem desistido de participar da Segunda Divisão - Gauchão Série B 2021 após a publicação da tabela e do regulamento, fato que é vedado pela legislação desportiva e pelo próprio Estatuto da FGF. Em cumprimento ao que dispõe o Código Brasileiro de Justiça Desportiva, a punição, que poderia ser de até 2 anos sem participação em competições oficiais, foi reduzida até o final desta temporada, levando em conta as excepcionalidades do momento da pandemia. A decisão foi homologada pelo Tribunal de Justiça Desportiva - TJD", declarou a FGF.


A Federação informou que Santo Ângelo e Garibaldi requereram a conversão da pena. Sendo assim, em reunião de diretoria, no dia 8 de julho, a punição foi revista em parte, sendo convertida em multa no valor de R$ 15.000,00 a cada clube, com pagamento em 7 dias. O valor não irá para os cofres da FGF. A Federação esclarece que o recurso será integralmente utilizado no combate à covid-19.


"O valor integral será destinado para a compra de cestas básicas ou outros insumos para o combate à Covid-19, que serão repassados diretamente pela FGF às prefeituras das cidades", finaliza a Federação.