O problema do Gauchão que deve servir de alerta para a Divisão de Acesso

A Divisão de Acesso segue suspensa, sem confirmação de retorno. Existe a data prévia de setembro. Contudo, antes da confirmação da retomada, os dirigentes do Acesso devem ficar atentos a um problema enfrentado no Gauchão, a liberação das prefeituras para a realização dos jogos.


É prudente abrir o quanto antes o diálogo com os prefeitos para uma futura liberação dos treinos coletivos e também os jogos, já que a competição deve voltar, pois, hoje, não há unanimidade para o cancelamento da Série A2.


No Campeonato Gaúcho, a cada rodada a Federação tem um problema para marcar os jogos. Diversas prefeituras vetaram jogos, como Porto Alegre, Santa Cruz do Sul, Alvorada (liberou depois do Inter doar 500 testes), Pelotas, Farroupilha e Novo Hamburgo.


Na Divisão de Acesso são 15 cidades envolvidas, número superior as oito da elite do estado. Tento em vista toda a situação da Série A, seria prudente os clubes já articularem com as prefeituras para não receberam respostas negativas de última hora. Jogar de portões fechados será um grande prejuízo. Agora, imagina ter de jogar a competição fora da sua cidade.


Vale reforçar que ainda não se tem a confirmação oficial de quando o Acesso vai retornar. Alguns clubes trabalham com a possibilidade de cancelamento, mas para isso é necessária a unanimidade dos participantes.


Cidades envolvidas na Divisão de Acesso:

Santa Maria

Bagé

Cachoeirinha

Farroupilha

Crissiumal

Frederico Westphalen

Igrejinha

Veranópolis

Vacaria

Passo Fundo

Venâncio Aires

Lajeado

Santa Cruz do Sul

Rio Grande

São Gabriel