Pé na estrada: Dirigentes da base também fazem engenharia para diminuir custos com viagens

O site peleiafc.com realiza uma série de reportagens sobre os custos com viagens dos clubes do interior do Rio Grande do Sul. Já noticiamos exemplos como do São Paulo, de Rio Grande, e do Glória, de Vacaria, ambos os times jogam a Divisão de Acesso. Essas equipes profissionais chegaram a gastar entre 6 e 16 mil reais com os deslocamentos na fase de mata-mata da Série A2. O valor varia muito, pois depende dos quilômetros percorridos, aluguel do ônibus, diárias em hotel e número de refeições.


Nas redes sociais também recebemos informações das viagens dos jovens atletas nas categorias de base. A diferença para os atletas profissionais é que quase nunca os futuros craques ficam em hotéis, o que reduz bastante o custo, mas o valor gasto segue considerável.


O dirigente da Associação Parceiros do Clube do Coração, que comanda as categorias de base do Internacional de Santa Maria, Jairo Machado detalhou os custos do clube. O gasto não baixa de 2 mil reais quando o jogo é fora de Santa Maria.

"A questão de viagem para jogos fora de casa tem que haver um planejamento de despesas. Por exemplo, nós do Inter de Santa Maria, fizemos 13 viagem na Competição que fomos Campeões (Estadual Juvenil B em 2018), na maioria das viagens trocamos refeições com nossos adversários, fizemos várias viagens com ônibus da Prefeitura que reduz o custa para mais de 50%. Temos também o projeto municipal, mas mesmo assim os custos não baixam de R$ 2.000,00 reais", explicou o dirigente.


Outro exemplo vem de Panambi. Conforme André Weschenfelder, a diretoria da cidade das máquinas gastou no ano passado com o time sub-17 entre 4.500 e 5.000 reais por jogo longe do município. "Isso sem hospedagem, pois íamos e voltávamos no mesmo dia para não ter a despesa de pernoite", contou.


Esses são os custos quando os times da base pegam a estrada, mas tem um porém. Quando o jogo é na sua cidade, não há gasto com deslocamento, contudo tem o valor da arbitragem. O pagamento com o trio de um jogo organizado pela Federação Gaúcha de Futebol chega a 800 reais na base. Já nos jogos dos profissionais, a entidade banca a arbitragem.


PÉ NA ESTRADA


Confira as outras matérias sobre o tema:

> Saiba quanto custa um jogo fora de casa para um time do interior

> Clube da Divisão de Acesso chega a gastar 16 mil em viagem


Foto: Divulgação/Ecoplan /RS.gov