Passo Fundo utiliza análise de desempenho na montagem do elenco

O Passo Fundo utiliza a análise de desempenho para a montagem de elenco para as competições que o clube disputa na temporada atual. Para isso, a comissão conta com o trabalho do analista de desempenho, Thiago Guilherme Paloski.


Com curso de análise de desempenho no nível profissional e análise de desempenho, identificação e desenvolvimento do talento nas categorias de base, ministrados pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Thiago junto ao clube busca os melhores nomes para o plantel.


“A análise de desempenho tem função de buscar informações individuais de cada atleta. Saber o histórico do jogador, se tem bagagem e vivência, principalmente no Rio Grande do Sul”, comenta Thiago.


Para isso, há algumas etapas que foram usadas nessa análise. Primeiro, se procura pelo histórico do jogador, com informações de minutagem recente, clubes aonde jogou, estatística e histórico de lesões. Ainda, há uma busca por informações de como o jogador é na vida profissional e pessoal, se o modelo de jogo do atleta se encaixa com a ideia do time e como ele pode ser utilizado.


“Buscamos jogadores que tenham minutagem recente, que vem em atividade em nível bom, por conta da pandemia. E saber, por cima de tudo, do pensamento de estilo de jogo, para casar com o que buscamos implementar no Passo Fundo”, explica Paloski.


Após esse primeiro processo, começa a analise de desempenho do jogador dentro da competição. Nessa parte, há uma refinação de pesquisa para conseguir chegar nos atletas que vão fazer parte do elenco e como eles podem encaixar no estilo da competição.


A apresentação do elenco ocorre no inicio de julho, para entrar em pré-temporada e estrear no começo de agosto na Divisão de Acesso do Campeonato Gaúcho e em setembro a Copa da Federação Gaúcha de Futebol (FGF) de 2021.