Praticamente são duas vagas para seis equipes, analisa técnico do Aimoré

O técnico Gilson Maciel inicia a semana de trabalho no Aimoré visando o jogo diante do Juventus, em Jaraguá do Sul, pela 7ª rodada do Campeonato Brasileiro – Série D, nesta terça-feira (13), após a folga do grupo que venceu o Rio Branco por 1 a 0, no Cristo Rei, no último domingo (11). Com o resultado, o Índio Capilé chegou aos sete pontos na tabela de classificação e está somente a um ponto do G4. Mesmo com um investimento menor em relação praticamente todos os demais concorrentes da chave, o treinador trabalha forte diariamente e mantém o foco no objetivo de avançar para o mata-mata, no momento em que a competição chega na metade da fase de classificação.


“A gente sempre salientou que a competição é bastante difícil e enfrentaríamos equipes com um poder de investimento bem maior. Praticamente são duas vagas para seis equipes, visto que Cascavel e Joinville abriram vantagem e já eram favoritos. Estamos com uma campanha regular e a vitória diante do Rio Branco foi de extrema importância, porque podemos virar o turno dentro do G4. Temos uma partida com um adversário direto, fora de casa, sabemos que jogar na casa do Juventus é complicado, mas a semana será focada para uma boa apresentação e os três pontos. Conseguindo, estaremos dentro do G4 para o returno”, analisou.


No entanto, o comandante leopoldense afirma a necessidade de focar a cada adversário e não pensar no futuro de forma imediata.


“Eu penso jogo a jogo e sei das minhas responsabilidades enquanto comandante, mas não adianta projetar lá na frente, o próximo passo sempre é o mais difícil. Dentro do vestiário temos nossas metas e projeções, porém, ficar pensando no mata-mata apenas e esquecer do duelo seguinte é um fator que pode desviar o foco”, analisou.


Foto: Fernando Campos/CE Aimoré