Presidente do Inter SM desabafa: Já está correndo a folha de 80 mil e como vou pagar?


Visivelmente abatido, o presidente do Internacional de Santa Maria concedeu uma entrevista em tom de desabafo no estúdio da Rádio Imembuí, na tarde desta segunda-feira. Jauri Daros se pronunciou logo após o comunicado da Federação Gaúcha de Futebol da suspensão da Divisão de Acesso por 15 dias.


Para o mandatário do Inter SM, nada garante que daqui 15 dias a bola volte a rolar na Série A2. Ele defendeu que o campeonato seguisse de portões fechados e com aporte financeiro da Federação.


"A gente poderia jogar de portões fechados e a federação fazer um aporte financeiro. Acho que no inverno a coisa vai complicar mais. Já está correndo uma folha de 80 mil reais, como vou pagar ? Contava com uma grande renda nas duas partidas seguintes em casa", declarou.


Hoje, a folha com atletas, comissão técnica e funcionários é a principal preocupação. Conforme citou o dirigente, a cifra fica na casa dos 80 mil reais. O Inter contava com os valores arrecadados nas partidas do estádio Presidente Vargas para bancar o pagamento dos atletas e funcionários.


"No ano de 2018 tivemos rendas de 50 mil. Esse ano estaríamos indo para o mesmo caminho. Hoje, a renda de jogos corresponde a 85% do pagamento da folha e despesas. O resto vem de patrocinadores e conselheiros" detalhou.


Com o campeonato parado não tem como arrecadar recursos, segundo Daros. Ainda corre o risco de alguns patrocinadores desistirem de investir, já que não haverá jogos para divulgação das marcas.


"Eu acho que a rodada do final de semana tinha que ter saído e hoje se tomasse uma decisão. Pelo menos nós estaríamos em uma situação melhor. Hoje estamos com caixa praticamente zerado e não sei o que fazer", desabafou o presidente do Inter SM.


O conselho deliberativo do clube ficou de se reunir na noite desta segunda-feira para tratar do tema.


Foto: Renata Medina/Inter SM