Primeira fase da Copinha não terá público nos estádios

Atualizado: Nov 5

O Internacional de Santa Maria pleiteava ter a presença de torcedores no estádio Presidente Vargas na abertura da Copa Ibsen Pinheiro contra o Santo Ângelo. O clube chegou a encaminhar a prefeitura de Santa Maria uma solicitação com protocolos de saúde para usar 30% da capacidade do estádio.


O clube da região central do estado se baseou em um decreto do governo do Rio Grande do Sul que libera eventos, com público, após a retomada das aulas na forma presencial e nas cidades com bandeira laranja ou amarela.


O poder público municipal ainda não se manifestou sobre o pedido da direção alvirrubra. Contudo, uma reunião na terça-feira acabou com essa possibilidade. Os 11 times da Copa Ibsen Pinheiro se reuniram com o presidente da Federação Gaúcha de Futebol, Luciano Hocsman. No encontro online, apenas três clubes se mostraram favoráveis a presença de público nos estádios e outros oito contrários. Entre os motivos, a dificuldades de conseguir a liberação com as prefeituras e a desigualdade técnica que pode gerar com alguns jogando de portões abertos e outros não.


A princípio, a decisão de portões fechados seria para a primeira fase. Assim, nas fases seguintes, de mata-mata, pode ser revista a decisão. Tudo vai depender dos clubes conseguirem a liberação com as prefeituras das cidades envolvidas.