top of page

Punido por manipulação, atacante gaúcho promete recorrer ao STJD

Citado no esquema de manipulação no futebol em operação do Ministério Público de Goiás, o jogador Jarro teve a pena reduzida no pleno TJD-RS. Ele ficará 360 dias suspenso do futebol e foi multado em R$ 10 mil. O jogador foi condenado na esfera desportiva. Na investigação do MP, ele virou testemunha. Em contato com o site peleiafc.com, o atleta disse que irá recorrer da punição ao Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD).


O jogador relatou que foi ameaçado, pelo grupo que aliciava jogadores, a cometer um pênalti na partida entre São Luiz e Caxias, pelo Gauchão 2023. O atleta detalhou ainda que fez um Boletim de Ocorrência na Polícia Civil e devolveu o dinheiro na mesma semana que o caso foi registrado.


"Na mesma semana que fiz o pênalti, eu fui à Polícia Civil fazer o BO, que foi apresentado no julgamento. Sobre o dinheiro, eu fui na Civil na mesma semana para ver o que faria. Me falaram para devolver na mesma conta que entrou e já deixar registrado. Troquei de número para não me chamarem mais. Está tudo comprovado com os comprovantes e o boletim de ocorrência. Mesmo eu fazendo o pênalti, que já assumi que fiz, pelo motivo deles saber do estado de saúde do meu pai. Ele estava doente e também sabiam que eu tinha dois filhos. Por isso fiquei com muito medo. Não vou sossegar até que todos esses criminosos estejam presos. Agora vou recorrer ao STJD e acredito muito em Deus. Tenho Fé na verdade", afirmou o atleta ao peleiafc.com.


Foto: Lucas Dorneles/São Luiz

Comments


bottom of page