Série C também terá limite de troca de técnicos e nova bola


Representantes dos 20 clubes que participam da Série C do Campeonato Brasileiro se reuniram, por videoconferência, para o Conselho Técnico da competição na tarde desta sexta-feira (26). Durante a conversa, foram debatidas normas para a disputa da Terceira Divisão nacional. A reunião foi conduzida pelo Presidente da CBF, Rogério Caboclo, e o Secretário-Geral da entidade, Walter Feldman.


A exemplo das Séries A e B, a Série C seguirá o limite de troca de treinadores entre as equipes. Proposta defendida pela CBF há três anos, a regra foi aprovada por maioria e valerá tanto para clubes que queiram demitir seus treinadores quanto para técnicos que peçam demissão de seus times. O clube começará a competição com um técnico inscrito e, caso demita este treinador, poderá inscrever apenas mais um. Em caso de uma segunda demissão, o profissional substituto tem que estar trabalhando no clube há pelo menos seis meses. Caso o treinador peça demissão, o clube não sofrerá limitação para inscrever um novo. Já o técnico que pedir demissão só poderá ser inscrito por mais uma equipe na mesma competição.


NOVA BOLA


A bola oficial da competição é uma das grandes novidades: será da marca Topper, modelo Samba Velocity PRO X. O material apresenta alta resistência, é revestido com poliuretano, traz seis gomos sem costura e é a mesma utilizada na Série B.


ITENS REGULAMENTARES


O Diretor de Competições da CBF, Manoel Flores, apresentou a Diretriz Técnica Operacional da Série C 2021 e fez a leitura dos itens regulamentares. Três questões foram apresentadas por conta da pandemia da Covid-19: os mandos de campos serão remanejados caso o município ou estado de origem esteja impedido de receber os jogos, os estádios seguem sem a permissão de público nas arquibancadas e as equipes precisam ter um número mínimo de 13 atletas com exames negativos para irem a campo.


INSCRIÇÃO DE ATLETAS


Os clubes terão o direito de inscrever até 40 jogadores na competição, com prazo até o dia 25 de agosto, podendo substituir no máximo até oito atletas. A data final de registro é 15 de setembro de 2021.


SISTEMA DE DISPUTA


O sistema de disputa segue como na edição anterior. Na primeira fase, as 20 equipes são divididas em dois Grupos de dez e duelam entre si em turno e returno. Os quatro melhores colocados de cada grupo se classificam para dois quadrangulares. De um lado, o 1º colocado do Grupo A, o 2º colocado do Grupo B, o 3º colocado do Grupo A e o 4º colocado do Grupo B. Do outro, o 1º colocado do Grupo B, 2º colocado do Grupo A, o 3º colocado do Grupo B e o 4º colocado do Grupo A.


Os grupos foram divididos seguindo direcionamento geográfico e ficaram assim:


Grupo A


Altos-PI

Botafogo-PB

Ferroviário-CE

Floresta-CE

Jacuipense-BA

Manaus-AM

Paysandu-PA

Santa Cruz-PE

Tombense-MG

Volta Redonda-RJ


Grupo B


Botafogo-SP

Criciúma-SC

Figueirense-SC

Ituano-SP

Mirassol-SP

Novorizontino-SP

Oeste-SP

Paraná-PR

São José-RS

Ypiranga-RS


Primeira Fase

Fase de Grupos: 29/5 a 26/9 (18 datas)


Segunda Fase

Quadrangular: 2/10 a 7/11 (6 datas)


Terceira Fase

Final: 14/11 a 21/11 (2 datas)


Foto: Lucas Figueiredo/CBF