Súmula relata caso de injúria na Copa FGF

Durante o jogo entre Pelotas e Passo Fundo, na última quarta-feira (26), pelas semifinais da Copa FGF - Taça Tarcíso Flecha Negra, dois atletas do Tricolor foram alvos de atos racistas, conforme denúncia do time do norte gaúcho.


Os atletas haviam sido substituídos, na segunda etapa, e estavam junto ao banco de reservas quando foram agredidos verbalmente por um homem que vestia as cores do clube dono da casa, na Boca do Lobo.

"As autoridades de segurança e a equipe de arbitragem foram informadas, sendo que houve registro na súmula do jogo. Infelizmente, no momento, não foi possível identificar o autor de tais atos. "O Esporte Clube Passo Fundo repudia qualquer tipo de ato discriminatório. O futebol é e deve ser incluso por natureza. O clube aguarda medidas que venham a combater esse fato condenável", declarou o Passo Fundo.


A súmula da partida foi divulgada na tarde de quinta-feira. O documento do árbitro Rafael Rodrigo Klein detalha o acontecido. Conforme a súmula, após o término da partida o presidente da equipe do Passo Fundo, Volnei Trapason e o gerente de futebol do Passo Fundo, Diego Ziegg, se dirigiram até o vestiário de arbitragem para relatar um ato de racismo praticado por parte de um torcedor que vestia uma regata e estava atrás do reservado da equipe, local destinado aos torcedores do Pelotas.


"De acordo com o relato dos dois dirigentes, durante a comemoração do gol da equipe, aos 43 minutos do segundo tempo, o referido torcedor realizava gestos imitando um macaco. Nesse momento, membros do reservado da equipe do Passo Fundo teriam relatado o ato para o policiamento, porém, o torcedor teria fugido do local, não podendo ser identificado. Informo que o fato relatado pelos dois dirigentes do Passo Fundo, após o término da partida, não foi observado por nenhum membro da equipe de arbitragem, visto que o fato ocorreu durante a realização da partida", detalha a súmula.


O Pelotas não se manifestou sobre o ocorrido até a publicação desta reportagem.