Secretário de Esporte e Lazer descarta recomeço do Gauchão em julho

O governo do estado pediu mais tempo para analisar o protocolo de retorno do Campeonato Gaúcho. Há mais de uma semana o documento está sob posse do gabinete de crise da COVID-19.


Nesta segunda-feira, Francisco Vargas, Secretário de Esporte e Lazer do Rio Grande do Sul concedeu entrevista ao programa Café com Futebol, da Rádio Gre-Nal. Conforme Vargas, o aumento no número de casos das duas últimas semanas, impossibilita o retorno imediato do futebol.


Em nota divulgada no domingo, o Piratini apontou o mês de julho como o ápice dos casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave. Na entrevista à emissora da capital, o secretário descartou a data proposta pela Federação para retorno do estadual em 19 de julho.


"Eu, infelizmente, não sei dizer quando vai reiniciar o Gauchão. Mas não existe a possibilidade de retorno no dia 19 de julho. Há alguma possibilidade de 02 de agosto", declarou o secretário.


Vargas ainda opinou sobre a volta dos jogos no Rio de Janeiro. No estado carioca são mais de 11 mil casos confirmados e 9.819 mil mortes. Ele classificou como "desrespeitoso o retorno do futebol no Rio de Janeiro".


No Rio Grande do Sul, o estado contabiliza 25 mil diagnósticos positivos para o novo coronavírus e 559 mortes.


Foto: Felipe Dalla Valle / Palácio Piratini / Divulgação