top of page

Surge um novo estrategista no futebol gaúcho do interior

Ele é gaúcho e estava com saudade do hino Rio-Grandense. Gerson Gusmão é ex-jogador e tem uma carreira recente como treinador. Seu primeiro trabalho profissional foi com o Novo Hamburgo, no Gauchão de 2016, mas ficou pouco tempo.


O treinador fez a sua história na beira do campo longe do pampa gaúcho. Gerson Gusmão teve uma passagem de sucesso pelo Operário do Paraná. Com o clube, o treinador foi Campeão das Séries C e D, conquistando dois acessos seguidos e colocando o time na Série B nacional. É exatamente esse projeto que o Caxias deseja. Neste ano, Gusmão foi campeão estadual com River do Piauí.


No seu retorno ao estado, ele quer repetir o sucesso do Operário e já conhece o caminho. O primeiro passo foi dado no último sábado no Rio de Janeiro. Na ocasião, o Caxias derrotou a Portuguesa por 1 a 0 e teve o seu primeiro acesso nacional.


Gerson chegou ao Centenário a pouco mais de dois meses. Ele substituiu Tcheco e não teve muito tempo para trabalhar. Mesmo assim, ele decidiu adotar uma estratégia para cada jogo do mata-mata da Série D.


O treinador tem o elenco na mão. Mudar a equipe não é problema. No jogo do acesso diante da Lusa, por exemplo, ele deixou no banco de reservas o camisa 10 titular da equipe, o meia Peninha. Tudo em busca da estratégia perfeita.


Contra Inter de Limeira, Ceilândia e Portuguesa, o treinador modificou a equipe buscando características do elenco para anular o adversário. E deu certo! Como um jogo de xadrez, o Gusmão deu xeque-mate nos rivais.


O contrato de Gusmão com o Grená é até o final do Campeonato Gaúcho de 2024, mas o presidente Mário Werlang adiantou em entrevista à Rádio Gaúcha Serra que pretende prorrogar o contrato com o treinador para o fim da Série C do ano que vem.


Em grego, o conceito de estratégia é “strateegia”, em latim “strategi”, em francês “strategié". No vocabulário do futebol, Gusmão deu um nó nos adversários.


Foto: Vitor Soccol/Caxias

Comments


bottom of page