Técnico Geverton Duarte faz um balanço do trabalho realizado no São Borja

O técnico Geverton Duarte foi chamado para tentar salvar o São Borja de uma queda para a Terceirona. Chegou para o segundo turno da Divisão de Acesso e não conseguiu evitar o rebaixamento do clube. O técnico Geverton Duarte comandou o São Borja em sete jogos, conquistando três vitórias, empatando um jogo e perdendo três partidas. 


Duarte é conhecido no futebol gaúcho. Em 2017, Geverton Duarte levou o Bagé da Terceirona para a Divisão de Acesso. Aliás, o técnico Geverton Duarte, inclusive, entrou para a história de Bagé, pois em duas temporadas colocou os dois clubes da cidade na segunda divisão do futebol gaúcho. Em 2016, Geverton Duarte havia conquistado o acesso com o Guarany. 


Trabalho


Segundo o técnico Geverton Duarte, a partir do segundo turno, o time do São Borja conseguiu uma boa recuperação. "Ficamos muito bem posicionados no segundo turno da Divisão de Acesso, entre o quarto e quinto lugar do Grupo, quando da minha chegada. Acredito que o trabalho foi bastante interessante. Ouvi de muitas pessoas de que se eu tivesse chegado antes o clube não teria sido rebaixado. Mas, eu não penso desta forma".


Portas abertas


Para o treinador, as portas ficaram abertas no clube depois do bom trabalho executado no segundo turno. "São Borja é local muito bom de trabalhar e, apesar de rebaixamento, a direção cumpriu tudo o que foi combinado. E isso é raro hoje em dia. O tempo foi curto para evitar a queda. Não conseguimos treinar de forma adequada. Acredito que deixamos as portas abertas no clube. E em São Borja conheceram o meu trabalho, a minha metodologia".


Carreira


Como jogador, Geverton Duarte foi volante atuando pelo Grêmio, Criciúma e Brasil de Pelotas. O técnico Geverton Duarte trabalhou também no Brasil de Pelotas, Riograndense, São Paulo, Bagé-RS, Guarany de Bagé e Farroupilha de Pelotas. 


Foto: São Borja/Assessoria de Imprensa