"Tentamos manter a cabeça no lugar, com estudos, atividades físicas e contatos", detalha técnico

Após um grande início pelo União Rondonópolis-MT, onde terminou invicto a primeira fase do Estadual, o técnico Júlio Cesar Nunes focava o mata-mata da competição. Com adversário e datas definidas, o grupo seguia em busca da vaga na grande final.


Porém, com a pandemia do novo coronavírus, veio a primeira parada, de 15 dias, e que logo na sequência acabou virando por tempo indeterminado, devido ao avanço do Covid-19 pelo Brasil.


Sem poder continuar com o trabalho, o técnico Júlio César Nunes retornou para Caxias do Sul, onde reside com família, no aguardo que a situação fique sob controle e que o país possa liberar novamente as atividades esportivas.


O retorno à Rondonópolis está em aberto, pois tudo depende de como será a volta do Estadual, se é que vai acontecer. O clube também tem a disputa da Série D do Brasileiro, mas a competição é a mais afetada do calendário nacional, pois envolve clubes de todos os estados, e cada região passa por um momento diferente da pandemia.


“Tentamos manter a cabeça no lugar, com estudos, atividades físicas, contatos. É uma situação que ninguém gostaria de enfrentar, mas estamos todos nessa e espero que logo possamos contornar.”, disse Júlio.


Sobre o restante da temporada, além da possibilidade da volta ao Mato Grosso, o treinador já recebeu sondagens de estados do centro-oeste e norte do país, mas tudo passa de como e quando se dará a volta do futebol no Brasil.


Foto: Divulgação