TJD: Bagé pode perder atacante por mais de 10 jogos

No dia 2 de setembro, o Inter de Santa Maria empatou com o Bagé em 1 a 1 no estádio Presidente Vargas, na região central do estado. Contudo, a partida foi marcada por um lance muito forte. O atacante Robert Fischer do Bagé atingiu no ar no meia Eduardinho, do Inter SM. O atleta alvirrubro acabou parando no hospital. Ele teve de passar por uma cirurgia devido a uma fratura nas costelas com agravamento do pulmão perfurado. O atleta não deve mais jogar a Divisão de Acesso.


Este caso vai parar no Tribunal de Justiça Desportiva da Federação Gaúcha de Futebol. O árbitro do jogo, Tiago Rodrigues, nem falta marcou no lance. A procuradoria do TJD denunciou o atacante do Bagé no artigo 254-A, §1º, II, do Código Brasileiro de Justiça Desportiva.


O jogador do Bagé pode pegar de 4 a 12 partidas de suspensão por ter assumido o risco de causar dano ou lesão ao colega de profissão. Contudo, ele ainda foi citado no inciso 4: "Na hipótese do agredido permanecer impossibilitado de praticar a modalidade em consequência da agressão, o agressor poderá continuar suspenso até que o agredido esteja apto a retornar ao treinamento, respeitado o prazo máximo de 180". Assim, Robert pode ficar suspenso até que Eduardinho volte a treinar.


O árbitro Tiago Rodrigues também foi denunciado por omitir-se no dever de prevenir ou de coibir violência ou animosidade entre os atletas, no curso da competição. A pena para este caso é de suspensão de 30 a 180 dias e multa. O julgamento será na próxima sexta-feira, às 16h.


Veja o Lance AQUI