Tonico, o dono de todas as posições, será homenageado pelo Cruzeiro

O nome Antônio João Bernardo está gravado com letras douradas na história do Cruzeiro. O senhor, hoje com 84 anos, vestiu a jaqueta estrelada em épocas gloriosas. Tonico, como sempre foi chamado pela torcida cruzeirista, defendeu o alvi-azul entre 1956 e 1964, tendo participado da segunda excursão do clube à Europa, em 1960, onde foi Campeão do Torneio da Páscoa em Berlim, primeiro título intercontinental de um clube gaúcho. Tonico também foi Campeão do Torneio Internacional de Mar del Plata, na Argentina, em 1961 e participou da excursão à América Central entre dezembro de 61 e janeiro de 1962.


Com tantos serviços prestados ao clube, Tonico será justamente homenageado nas festa dos 106 anos do Cruzeiro, que acontecerá neste sábado, dia 13, em Cachoeirinha, na véspera do  aniversário. Polivalente,


Tonico foi um jogador moderno já em sua época. Tanto que jogou em várias posições, na defesa, no meio e no ataque. A facilidade de Tonico em se adaptar à várias funções gerou elogios públicos do famoso e grande técnico Carlos Froner, comandante do Cruzeiro na excursão de 1960.


"Ainda não sei a relação dos jogadores que viajam, mas o Tonico vai viajar, pois joga em várias posições", afirmou Froner à reportagem da época.


Tonico é o autor de um dos gols mais rápidos da história do campeonato gaúcho. Foi em 1959, num jogo do Cruzeiro contra o Aimoré em São Leopoldo, quando marcou um gol aos 7 segundos. 


Fonte e foto: Assessoria/Cruzeiro