União-FW faz campanha histórica na primeira fase da Divisão de Acesso

O ano de 2021 vem ganhando um espaço especial na história do União Frederiquense, afinal, a cada rodada desta edição da Divisão de Acesso, um novo feito é protagonizado pelo atual elenco e comissão técnica da equipe. Com o empate diante do Veranópolis na última rodada da primeira fase, o Leão da Colina pode afirmar com todas as letras que esta é a melhor campanha do clube em 11 anos de história.


Desde a sua primeira participação no campeonato, em 2011, o União Frederiquense jamais havia somado tantos pontos na primeira fase da competição. Até então, as melhores campanhas da equipe ocorreram em 2012 (com 27 pontos em 18 jogos) e em 2018 (21 pontos em 14 jogos). Apesar de ter conquistado o acesso em 2014, o time avançou a segunda fase com 20 pontos, em 15 jogos disputados. Desta vez, a equipe de Daniel Franco já obteve 69% de aproveitamento na competição, com 29 pontos, em 14 jogos disputados e, além disso, mantém a marca de 13 jogos invictos - a única derrota aconteceu na estreia da Divisão de Acesso, diante do Veranópolis.


A campanha nesta temporada torna o União Frederiquense um dos principais candidatos a brigar pelo acesso e tem Daniel Franco como o comandante da equipe. Além disso, na última rodada da primeira fase, o treinador chegou a 50 jogos à frente do clube.


– Realmente a gente se sente lisonjeado por estar vivendo esse momento e participar de uma campanha tão vitoriosa até aqui. Eu falo até aqui, porque a competição tem sequência e a gente sabe que, agora, quando entrar no mata-mata, ela muda e é um outro campeonato. Mas eu fico feliz e muito honrado por hoje ser o comandante de uma equipe que está fazendo a melhor campanha de toda sua história e isso nos enche de orgulho – destacou o treinador. Esta é a quarta vez que Daniel Franco está na casamata do Leão da Colina. No total, o treinador soma um aproveitamento de 55,3% no Tricolor, com 22 vitórias, 17 empates e apenas 11 derrotas.


– Esse momento profissional que eu estou vivendo aqui no União Frederiquense juntamente com toda a comissão, direção e atletas é muito gratificante. Primeiro, porque leva o nome do clube em todos os cantos do Estado e, hoje, é a equipe a ser batida. Com certeza as pessoas voltam os olhos para cá, para saber o que está acontecendo de diferente e, logicamente, pensando no lado profissional, leva o nome não apenas do treinador, mas de toda a comissão técnica – frisou. O treinador ainda revelou que, aos 50 anos, este é um momento único em sua carreira.


– Eu sou um cara que sempre busquei a formação acadêmica e busco todo dia estar me capacitando mais e mais, para viver esses momentos e alavancar a carreira mais e mais. Busco os alvos maiores, mas sempre com os pés no chão, humildade e sei que no nosso futebol o que vale muito são as conquistas. Temos algumas conquistas, como essa invencibilidade e uma campanha histórica no clube, mas a conquista, propriamente dita, que vai abrir portas e possibilidades de alçar voos maiores. Então, vamos continuar nessa batida, e me sinto honrado por esse momento de estar vivendo isso e espero que Deus nos abençoe também para que a gente consiga na próxima fase, atingirmos esse objetivo principal, que é o acesso – disse.

Grupo entendeu a proposta

Pela primeira vez, o elenco profissional conta com jogadores revelados nas categorias de base do clube. Marquinhos, Zeu, Pedro, Índio, João Schaefer, Rikelmer, são alguns dos que já figuraram na lista de relacionados ou atuaram como titulares da equipe ao longo da Divisão de Acesso e foram observados durante a pré-temporada pela comissão técnica.


– Costumo dizer que o mérito não é só meu, mas de toda a comissão técnica que tem grandes profissionais, Elbio, preparador físico; Souza, preparador de goleiros; Valdemar, auxiliar técnico; o Gazola auxiliar e analista de desempenho; Selvírio, o roupeiro; o Ian e o seu Valdemar da fisioterapia e o Rodrigo, como gerente de futebol. Então, são nomes importantes que vivem o dia a dia do clube, que participam com muito empenho, muita dedicação no processo diário da equipe. E, logicamente, com os atletas, que são aqueles que ouvem todas as informações, que treinam, e por terem entendido a proposta de jogo. Eu acho que isso é muito saudável e que nos deu essa condição de termos 13 jogos de invencibilidade, com oito vitórias e cinco empates até aqui. Já é uma campanha histórica e agradeço muito ao grupo e toda a comissão pelo empenho, dedicação e pela parceria. Espero que a gente possa continuar nessa levada e conquistar o nosso objetivo maior que é o acesso – destacou.


União Frederiquense na segunda fase enfrenta o São Paulo, de Rio Grande, na segunda fase da Divisão de Acesso. O primeiro confronto entre as equipes ocorre no estádio Aldo Dapuzzo, no dia 24, às 19h, enquanto o segundo jogo ainda não teve data confirmada pela FGF.


Foto: Divulgação