União lança projeto para viabilizar o futuro do futebol gaúcho

Um projeto que promete ajudar o futebol do interior do Estado respirar ainda mais. Assim, o vice-presidente do União Frederiquense, Vinicius Ortigara Girardi e o conselheiro, Édio Antônio Salton, se reuniram em Porto Alegre, na sede da Federação Gaúcha de Futebol, na última semana, para discutir e apresentar um tópico relevante ao fortalecimento do futebol gaúcho.


Na oportunidade, eles apresentaram o projeto que consiste na disponibilização de valores de ICMS para captação dos clubes de futebol profissional, mediante contrapartida. Embora seja parecido com o Pró-Esporte, seria um outro projeto, com intuito de beneficiar ainda as agremiações.Esses valores seriam usados apenas para custeio no caixa único da entidade, (podendo, eventualmente, vincular esse montante para algumas rubricas tais como; transporte, alimentação, hospedagem, medicamentos, material esportivo, entre outros).


“Seria um case de muito sucesso, não tenho dúvidas, além de ajudar muito os clubes na arrecadação do Estado. Empresas, clubes e o Estado ganhariam muito com esse projeto, com mais notas fiscais emitidas. Além disso, os valores seriam os mesmos para os clubes, independente da série que estão. O objetivo é a viabilização dessa campanha para o futebol gaúcho”, ressaltou Girardi.


Contrapartidas

- Negativas fiscais, nos moldes do Pró-Esporte + Profut;

- Obrigatoriamente jogar um dos campeonatos do primeiro semestre organizado pela FGF;

- Disputar uma das categorias de base;

- Disponibilizar 10% da capacidade do estádio para ingressos trocados por notas fiscais;

- Divulgação das empresas apoiadoras e dos logotipos do projeto.



Renato Padilha

Assessoria de Imprensa/União Frederiquense