Xavante doa mais de 800 máscaras para a prefeitura de Pelotas

Nesta quinta (4), na Prefeitura de Pelotas, o presidente Ricardo Fonseca e o vice Giovani Alcântara realizaram a entrega de 870 máscaras para o Centro de Atendimento às Síndromes Gripais. A campanha, realizada pelo clube e pela loja Sou Xavante, proporcionava que, a cada kit com 3 máscaras vendido, um equipamento de proteção seria doado ao Centro Covid.


A prefeita Paula Mascarenhas recebeu os EPIs e destacou a importância da ação. "Só temos que agradecer ao Brasil, que está sendo solidário com a população, doando estas 870 máscaras. Sabemos que uma grande parcela da população tem paixão por esse time, então vai usar com muito bom grado. É muito importante o uso das máscaras no combate a pandemia, e quando o Brasil se envolve neste grande momento de solidariedade, isso fazer um efeito enorme, porque as pessoas vão aderir ainda com mais vontade. Sabemos que os times de futebol também estão passando dificuldade neste momento, em que os treinos e jogos não estão acontecendo, mas apesar disso, a postura do clube é de colaboração com a comunidade, como sempre foi o estilo do Brasil. Então só nos resta agradecer ao Xavante e à sua torcida fanática", declarou a chefe do executivo pelotense.


O presidente Ricardo Fonseca completou: "É muito importante essa ação, um grande feito do clube e da loja. É muito bom ajudar o Centro Covid com a doação destes materiais, que com certeza farão diferença pra quem precisa, no combate e tratamento da doença. O torcedor adquiriu as máscaras e, desta forma, contribuiu com a prevenção da doença. É sempre importante o clube estar engajado nessas situações, assim como já foi com parte da mensalidade dos sócios para o Albergue, agora com a doação de equipamentos de proteção para tentarmos acabar com essa pandemia."


A campanha segue na loja Sou Xavante, a loja oficial do clube, que fica em frente ao estádio Bento Freitas. Um kit com 3 EPIs podem ser comprados no valor de R$ 20, e consequentemente, uma máscara será doada.


Foto: Carlos Insaurriaga/Brasil