sexta-feira, abril 18, 2014

Volante pede desligamento do Inter-SM


             O Internacional de Santa Maria teve uma baixa antes do jogo contra o Santo Ângelo, neste domingo, pela Divisão de Acesso. O volante Índio, que segundo a assessoria do clube estava descontente, pediu a direção o seu desligamento do Inter-SM.

Guarany de Bagé vence o Palmeirense chega à semi-final da Terceirona

           Logo no começo do jogo o Guarany atacou e quase marcou no comecinho. Mas o gol veio logo depois. O árbitro marcou mão na bola da defesa do Palmeirense. Cléber Oliveira bateu e fez. Mas o juiz mandou voltar o lance e na segunda vez Cléber repetiu o feito. Guarany na frente com placar que permaneceu inalterado durante o período.
          No segundo tempo o Palmeirense conseguiu empatar a partida logo no começo, botando mais pressão na partida e indo para cima dos alvirrubros que jogavam no revés.
          Em cobrança de escanteio ensaiada entre Cléber Oliveira e Carlos Jr.  a bola foi alçada na área e o zagueiro Wagner subiu mais que todo mundo para desempatar a partida. Dando números finais.
         O Guarany jogou com: Vagner Quadros, Norton (Rudiere), Wagner, Fábio Souza e Carlos Jr.; Alex Sander, Vitor, Cléber Oliveira e Alex Carioca (Elton George); Raphael Paraíba (Taynã) e Gustavo Sapeka.
        O adversário do Guarany em jogo único da semifinal é o Rio Grande, no domingo. 

Sérgio Galvani
Diretor de Comunicação

Reservas do Santa Cruz vencem jogo-treino contra o Guarani de Venâncio Aires


            Na tarde desta quinta-feira, os reservas do Santa Cruz enfrentaram a equipe do Guarani de Venâncio Aires em um jogo-treino no Estádio dos Plátanos. A partida terminou 2 a 0 para o time da casa, gols marcados pelos meias Marquinhos (1º tempo) e Juninho Silva (2º tempo).
            O Galo entrou em campo com Juliano, Guilherme, Luís Henrique Assmann (Igor), Caio e Ivan; Natan, Diego Borges, William (Sérgio Júnior), Juninho Silva (Matão) e Marquinhos; Lelo.
            O zagueiro Luís Henrique Assmann acabou se lesionando no joelho esquerdo no início da primeira etapa e preocupa para o restante do campeonato. Durante o jogo, o técnico Ben-Hur Pereira cobrou maior rotatividade da equipe em campo, além de mais atenção nas finalizações.
           Nesta sexta-feira, às 10h, Ben-Hur comanda um treino para definir a equipe titular para a partida contra o Riograndense-SM, no sábado, às 15h30min, nos Plátanos. Os ingressos para o público em geral custam R$ 20, enquanto que para estudantes, idosos, mulheres e com camiseta do Galo, saem por R$ 10.
           Por se tratar de um jogo de vida ou morte na Divisão de Acesso, a direção espera um bom público apoiando a equipe carijó.

Assessoria

"O Ligeirinho" renova com o Brasil de Pelotas

Foto: Italo Santos
          Ele é o pavor dos adversários. Quando recebe a bola, quem o marca sabe que, certamente, não irá alcançá-lo. Quem o vê jogar pensa que ele possui uma espécie de turbo nas chuteiras, que o faz voar nos gramados e deixar zagueiros para trás. É o ligeirinho da Baixada. Se a velocidade impressiona a todos, o sucesso com a camisa rubro-negra alegra a Maior e Mais Fiel. Alex Broch Amado, o baixinho artilheiro, seguirá voando no gramado do Bento Freitas. Ele é o nono atleta do elenco Campeão do Interior a renovar contrato com o Clube do Povo.
         Desde que chegou ao Bento Freitas, em 2012, Alex Amado tem conquistado, a cada partida, o seu espaço na história deste tradicional clube. Joga próximo à torcida, enlouquecendo ela ainda mais. Quem o acompanhou da tela do estádio, imagina ver uma fórmula 1 competindo com um fusca. Ele é rápido demais, deixa adversários para trás com facilidade e faz a alegria da Maior e Mais Fiel. O 1,67m não é obstáculo para o baixinho predestinado. Prestes a completar 27 anos, o portoalegrense renova contrato com o Brasil com um objetivo: ajudar o clube a chegar na Série C do Brasileirão.

Site do Brasil-Pel

Farroupilha anuncia a contratação do meia Giliardi

Divulgação
         Na manhã desta quinta-feira, o Farroupilha anunciou mais um reforço para a disputa do returno da Terceirona Gaúcha. E trata-se de um velho conhecido do torcedor do fantasma, o meia Giliardi, de 30 anos.
Giliardi Tajes, é natural de Pelotas, tem 1,78 e passou pelos seguintes clubes: Brasil, Toledo, Novo Hamburgo, Cruzeiro(POA), XV de Novembro, Sapucaiense, Águia Negra(MS), São Paulo(RG), Guarany de Bagé, Brasília, Juventus de Santa Rosa, Brasil de Farroupilha, Nova Prata, além do próprio Farroupilha.

Eduardo Torres/Futebol Daqui

Jefferson está próximo de renovar com Pelotas

Foto: Vinicius Conrad
           Em entrevista a Rádio Pelotense AM, o meia Jefferson garantiu que está próximo de sua renovação de contrato com o Pelotas. O atleta, que chegou no Pelotas no segundo semestre de 2013, disse ao repórter Tony Teixeira que mantém contatos com a direção azul e ouro e que a situação está bem encaminhada:
           “As coisas estão bem encaminhadas para eu ficar. Venho conversando com a nova direção do Pelotas e acho que que a gente pode chegar a um acordo sim. Tem duas competições muito importantes para disputar, que são a Série D e a Segunda Divisão, e espero que tudo dê certo para que eu possa voltar o mais rápido possível.” – disse o jogador.
           Jefferson está em estágio avançado de recuperação da lesão que o deixou fora dos últimos jogos do Pelotas no Gauchão.

Futebol Daqui/Eduardo Torres

ESPECIAL: Holanda pode cruzar caminho do Brasil, mais uma vez

        A torcida brasileira espera que a Seleção se classifique para as oitavas de final da Copa do Mundo em primeiro lugar do grupo A. Se isso de fato ocorrer, o caldo deve engrossar e pode ter gosto de laranja. É que, a partir da segunda fase do mundial, quem perder dá adeus a competição. E para piorar, os prováveis adversários do Brasil nas oitavas podem ser a Espanha, atual campeã do mundo, ou a Holanda algoz da Seleção na última Copa. Como a atual fase dos espanhóis é melhor do que a holandesa, as chances de um jogo entre Brasil e Holanda nas oitavas são grandes. Aí, não tem conversa. É tradição pura em um confronto equilibrado em mundiais.
       Em 1974, por exemplo, a Laranja Mecânica passou pelo Brasil na segunda fase do mundial por dois a zero. Em 94, o Brasil chupou a laranja com vitória de três a dois, nas quartas de final. Em 98, a Seleção eliminou a Holanda nos pênaltis por quatro a dois, nas semifinais. Em 2010, os holandeses deram o troco e despacharam o Brasil nas quartas por dois a um, de virada. A Holanda não conquistou nenhuma Copa do Mundo, mas chegou na final de três. Em 1974, contra a Alemanha, em 78, com a Argentina e em 2010, diante da Espanha.  Este ano, os holandeses esperam levantar a taça pela primeira vez e conta com um elenco recheado de estrelas como o atacante Robben e os meias Sneijd e Van Persie. A Holanda estreia na Copa no dia 13 de Junho, em Salvador, contra nada mais nada menos, a Espanha.

ESPECIAL: Fantasma de 50, Uruguai pode aparecer contra Brasil nas quartas de final do mundial

          O Brasil pode ter que enfrentar uma pedreira após outra para conquistar a Copa Mundo, este ano.  Se passar para oitavas de final em primeiro do grupo A, por exemplo, a Seleção pode cruzar com a Espanha, atual campeã do mundo ou com a Holanda, na segunda fase do mundial.  Superando os adversários nas oitavas, a Seleção pode ter que encarar nas quartas, o Uruguai, a Colômbia, a Inglaterra ou a Itália. Os uruguaios são bicampeões mundiais. Aliás, o último título conquistado pelo Uruguai em copas é a maior dor que o torcedor brasileiro já teve no futebol. A Celeste Olímpica venceu a Seleção por dois a um, no Maracanã, na final do mundial de 50 e calou mais de 200 mil brasileiros que estavam nas arquibancadas. Os gols de Schiaffino e Ghiggia são lembrados até hoje pelos uruguaios como o maracanaço. Depois disso, Brasil e Uruguai voltaram a se enfrentar apenas uma única vez em mundiais. Foi nas semifinais da Copa de 70. Pelé, Jairzinho, Tostão e companhia detonaram os uruguaios por três a um. Em 2010, o Uruguai terminou na quarta colocação. Este ano, a Celeste conta com os atacantes Luis Suárez e Cavani para novamente tentar calar a torcida verde-amarela e comemorar o título em solo brasileiro.  

quinta-feira, abril 17, 2014

Lateral renova com Brasil de Pelotas

 Foto: Carlos Insaurriaga
         Era noite. O Bento Freitas estava lotado. A torcida vivia um momento de êxtase, afinal era a fase final do Gauchão. Uma bola na frente do gol, na meia lua da grande área, estava parada. Era falta para o Brasil. Um jovem de um jeito calmo ajeitava a redonda com todo o carinho. Olhou fixamente para o ângulo direito do goleiro, correu ao encontro da redonda e soltou uma bomba com a canhota. A bola, ao beijar as redes, fez os torcedores poderem voltar a respirar, a gritar, a pular, a comemorar. O autor desse gol foi Rafael Forster, autor de tantos outros gols e que seguirá balançando as redes com a camisa vermelha e preta. o lateral esquerdo é o oitavo jogador a renovar contrato com o Brasil para a Série D do Brasileirão.
        Dono de uma precisa bola parada e uma refinada técnica, o lateral se tornou referência no Bento Freitas. Pelos pés dele passam boa parte dos gols Xavantes. O garçom da perna esquerda chegou ao clube em 2013, durante a disputa da Série A2, e não precisou de muito tempo para conquistar a Maior e Mais Fiel. Rafael Forster tem 23 anos e uma larga bagagem nas categorias de base. Multicampeão pelo Internacional, ele foi presença constante nas convocações da Seleção Brasileira Sub-20. Mas foi em Pelotas que ele se encontrou e vive a melhor fase da carreira. Os adversários que se cuidem, ele segue vestindo vermelho e preto e que soltar uma bomba e acertar na vaga da Série C do Brasileirão.

Site do Brasil

Novo presidente da CBF chama Novelletto de "Filho Rebelde"

Foto: Ricardo Stuckert/CBF
          A CBF tem novo presidente ! Como todos esperavam, José Maria Marin deixará o cargo em Abril de 2015 para Marco Polo Del Nero assumir o cargo de presidente da entidade máxima do futebol brasileiro. A eleição foi realizada na tarde de quarta-feira, no Rio de Janeiro. O atual presidente da Federação Paulista de Futebol recebeu 44 votos dos 47 possíveis - houve dois votos em branco e uma abstenção. O Figueirense não votou.
           Após ser eleito, o novo presidente concedeu entrevista coletiva e falou sobre a sua relação futura com o presidente da Federação Gaúcha de Futebol, Francisco Novelletto. Segundo Del Nero, o mandatário gaúcho é como um filho rebelde, mas nunca oposição:
          "Não existe possibilidade, mesmo que o Novelletto queira fazer oposição. Ele pode ter um problema, achar que a administração não é boa, mas nem por isso vai deixar de ser igual a outro filiado, que tem todos os direitos", declarou Del Nero. 
        O novo presidente da CBF comemorou o apoio em massa dos principais dirigentes do futebol brasileiro.
        "Hoje foi um dia muito importante de dirigente, eleito com um apoio expressivo dos eleitores da CBF. Estamos recheados de alegria. Sabemos que é uma grande missão, da responsabilidade que virá logo em seguida",  salientou Del Nero, sorridente, ao lado de Marin.
       Confira os principais pontos da entrevista coletiva:

Estilo de direção
       O desafio já começou quando formos eleitos para a vice-presidência com o Marin. Ele constantemente nos dá missões e nos leva a praticar atos, e vamos contribuindo com a administração. É evidente que, eleito e ao tomar posse em 2015, você começa a ter seu estilo. A administração segue na mesma. Mudança? Poucas. Mas da mesma forma que o Ricardo Teixeira tinha uma linha e o Marin tem a dele, eu terei a minha.

Melhorias no futebol nacional
      Há de se dizer que houve uma evolução da CBF em favor dos clubes, nas Séries C e D, que não tinham benefícios de transporte, alimentação e hospedagem. Eles não queriam nem participar mais das competições. Isso foi um avanço muito grande. Dar condições de dar aos clubes. Só não pagamos os salários. O resto pagamos tudo. Isso resolve? Não. tem mais coisa a ser feita. Tem um trabalho que envolve os clubes e estamos discutindo uma outra formula.

Mais envolvimento com os clubes
      Esse projeto é do Marin. Criamos a comissão de futebol, e entre os presidentes de clubes o que se sobressai é o Vilson, do Coritiba. Tem que aumentar o número de pessoas na comissão, porque estão ausentes. Vamos dar mais poderes aos clubes. Por isso, falamos muito em continuidade administrativa, ela existe e está trabalhando muito bem.

Bom Senso
     Vou dialogar com todos, inclusive com vocês da imprensa. Todos que tem ideias. vão passar para a CBF, vamos ouvir todos.

Ídolo do Torcedor, Zulu se emociona ao deixar o Jaconi

Foto: Arthur Dallegrave
          O futebol é construído de ciclos. Nem mesmo os jogadores mais identificados com um clube fogem a essa regra. Zulu, o Z9, o Rei Zulu está deixando o Esporte Clube Juventude. O anúncio ocorreu na tarde desta quarta-feira (16/04), em entrevista coletiva, que contou com a presença do atleta, do Presidente Raimundo Demore, e do Gerente de Futebol, Michel Costa. Emocionado, Zulu recebeu uma placa em homenagem aos serviços prestados ao Esporte Clube Juventude. O jogador acertou transferência para o Icasa-CE.
          Dono da camisa número nove desde 12 de Dezembro de 2010, chegou ao Jaconi cercado de expectativas. Estaria chegando o goleador que o Juventude tanto precisava? A resposta veio dentro de campo, ao longo de quatro temporadas.
           Foram 132 jogos, 66 gols e uma média de um gol a cada dois jogos, números que muitos centroavantes dificilmente alcançam em um mesmo clube. Alguns desses gols, inesquecíveis, mais importantes que uma simples bola na rede. Torcedor nenhum vai esquecer, por exemplo, dos dois marcados contra o Londrina, na histórica classificação do Juventude na segunda fase da Série D, ano passado.
          Nas quatro temporadas em que pisou no gramado do Jaconi, Zulu se tornou Rei. Também vestiu-se de Zorro, foi o maquinista da Maria Fumaça do Jaconi, enlouqueceu com a Papada e comemorou assim, valorizando, com irreverência, cada gol marcado vestindo Verde e Branco. Deixou de aceitar boas propostas para continuar onde se sente bem, onde tem história.
           Mas um ídolo não alcança esse posto apenas com gols, ou com grandes atuações. Um jogador só se torna ídolo se veste a camisa de seu time com honra, com raça e sabendo da paixão de seu torcedor. Zulu é um exemplo de tudo isso. Dentro e fora de campo sempre representou de forma íntegra as cores do Verdão. Superou calado às críticas dos momentos difíceis e encarou discretamente o posto de referência do Juventude.
           A partir de hoje, os autofalantes do Jaconi não anunciarão mais Zulu com a camisa 9. Outros assumirão este posto e torcemos para que façam uma história tão bonita quanto Z9. Mas é com orgulho que todos lembrarão, durante muitos anos, deste personagem que marcou uma geração alviverde.

Site do Juventude

Gilmar Dal Pozzo inicia Brasileirão como o técnico há mais tempo na mesma equipe

Foto: Divulgação/Aguante
           No dia 16 de abril, o técnico Gilmar Dal Pozzo completou 19 meses no comando da Chapecoense. Contratado no dia 11 de setembro de 2012, estreou oficialmente na casamata cinco dias depois, na goleada por 4 a 0 diante do Caxias, pelo Campeonato Brasileiro da Série C. Quando chegou, encontrou uma equipe na sexta colocação em um grupo com oito concorrentes, próximo da zona do rebaixamento. De lá para cá, a história é conhecida do grande público, ou seja, o treinador criado no interior do Rio Grande do Sul tornou-se o maior de todos os tempos no clube catarinense.
           O resgate do orgulho da torcida era uma das metas logo que assumiu o vestiário do chamado Verdão do Oeste. E jogo a jogo, como faz da sua metodologia de trabalho uma regra, Dal Pozzo foi mostrando que a coerência e o comprometimento em prol de um objetivo poderiam levá-lo adiante. Com o grupo de jogadores ‘nas mãos’, dada sua liderança e forma de agir, atingiu a tão sonhada vaga na Série B de 2013, em uma partida épica diante do Luverdense, em Chapecó. O resultado permitiu até perder no confronto de volta, no Mato Grosso.
          Se o ditado aponta que contra fatos, não há argumentos, os números comprovam a eficiência e o equilíbrio do comandante. Com uma defesa sempre sólida, volantes com alto poder de marcação, boas saídas para o contragolpe e ofensividade, tem um percentual de 61,90% em 91 partidas, o que em campeonatos de pontos corridos coloca um clube dentro do chamado G4.  
          A excepcional Segundona, sendo o time que menos perdeu ao longo do ano, sustentando uma invencibilidade que chegou a 14 confrontos na competição, alçou Dal Pozzo, com méritos, a ser escolhido por sites especializados, o melhor técnico da Série B. A façanha tornou-se ainda maior por ser o primeiro treinador a subir duas divisões consecutivamente com a mesma agremiação.
          Outro dado importante a ser salientado está na disputa da Copa do Brasil, que retornou por conta do vice-campeonato catarinense, onde perdeu o título na final apenas pelo saldo de gols em 2013. Além disso, a repetição da boa aparição em 2014, mesmo com a mudança esdrúxula do regulamento, onde em 19 partidas na competição regional venceu 10 e perdeu somente quatro. Ou seja, caso o regulamento fosse de pontos corridos, conquistaria o título duas vezes. Mesmo assim, vencendo a Taça Santa Catarina, garantiu vaga na Copa do Brasil 2015.
         Gilmar Dal Pozzo, embora encontre restrições de críticos locais, começará o Campeonato Brasileiro da Série A defendendo 48 vitórias e 25 empates em sua trajetória na Chapecoense, com 139 gols marcados, sendo o técnico que está há mais tempo no comando ininterrupto dentre todos os concorrentes da elite do futebol nacional. 

NÚMEROS TOTAIS
91 jogos
48 vitórias
25 empates
18 derrotas
139 gols pró
74 gols contra
61,90% de aproveitamento

CATARINENSE - 2013 e 2014
41 jogos
22 vitórias
11 empates
8 derrotas
58 gols pró
37 gols contra
62,60% de aproveitamento
  
CONQUISTAS
- Taça Santa Catarina (2014)
- Acesso para a Série A (2013)
- Vice-campeonato do Campeonato Catarinense (2013)
- Acesso para a Série B (2012)

William Lago é destaque no empate sem gol contra o Nova Prata

           O FC Marau voltou para casa com um ponto na bagagem. Na tarde dessa quarta-feira, dia 16, a equipe enfrentou o Nova Prata no Estádio Mário Cini. A partida, válida pela segunda rodada do segundo turno, ficou no 0 a 0.
             Em uma partida acirrada, os goleiros foram os grandes nomes do jogo. A equipe marauense também teve boas chances, todas sem conclusão de gol. Do lado do Marau, Willian Lago foi o destaque do jogo e segurou com mãos firmes o placar, fazendo belas defesas ao longo da partida.

Próximo jogo
            FC Marau segue líder da chave somando quatro pontos. O próximo jogo acontece neste sábado, dia 19, às 15h, contra o Ypiranga. O jogo, válido pela 3ª rodada, acontece no estádio Colosso da Lagoa, em Erechim.

NOVA PRATA 0x0 MARAU 
LOCAL: Estádio Mário Cini – Nova Prata
DATA: 16/04 – 16h
ESCALAÇÃO:
MARAU: William Lago, Fabio Pará (Wilhian Bunese), Saulo, Glauber, Danilo, Felipe Athirson, Alex Albert, Da Silva (Max), Rodrigão, Adilson e Anderson (Diego Campos). Técnico: Vanderson Pereira.
ARBITRAGEM: Marcus V. Gonçalves dos Santos, Maicon Fernando da Silva, Alexandre Frozza e Jorge Luiz da Silva Arbello Júnior. 

Assessoria/Marau

Claudemir Dias da Costa é aclamado novo presidente do Novo Hamburgo

           O empresário Claudemir Dias da Costa é o novo presidente do Esporte Clube Novo Hamburgo. Na noite desta quarta-feira, dia 16, o dirigente anilado foi aclamado por todos os conselheiros do clube presentes no Salão de Eventos do Estádio do Vale e irá presidir o ECNH até o final de 2016. Antes da aclamação, o presidente do Conselho Deliberativo, Pítia Bilhar, apresentou aos conselheiros os membros do Comitê Executivo e alguns dos funcionários do Clube.
           A chapa de Claudemir, que conta ainda com os vice-presidentes Gelson Klein e João Portal, foi a única inscrita para as eleições do Clube. Claudemir Dias da Costa assume a presidência do ECNH no lugar de Carlos Duarte, que comandou o Nóia entre outubro de 2009 e março de 2014.
          O novo presidente anilado comentou algumas metas para a sua gestão: “Falta uma aproximação entre o Novo Hamburgo e o seu torcedor, por isso o nosso principal objetivo é fazer com que o Clube se torne popular para trazer mais associados. Claro, que precisamos fazer um time forte para atrair a torcida. Certamente, isso exigirá muito trabalho, mas vamos fazer de tudo para atingir esses objetivos”, declarou.

Site do NH

Caxias pronto para amistoso contra o Novo Hamburgo


         A equipe da S.E.R. Caxias encerrou a preparação para enfrentar o Novo Hamburgo, às 16h de quinta-feira (17), no Estádio do Vale. Esse será o último amistoso antes da estreia na Série C do Campeonato Brasileiro, no clássico Ca-Ju no próximo dia 26.
        Para o confronto amistoso, o técnico Beto Campos deve observar todo o grupo que está à disposição. A equipe grená que retomou os treinamentos no dia 3 e segue a intensa rotina de treinamentos visando à competição nacional.
        Para o zagueiro Tiago, o confronto de amanhã no Estádio do Vale serve como preparação para o primeiro confronto da Série C. “Jogo contra eles sempre é complicado. Esperamos fazer um bom jogo, fazer o que o Beto pediu para nós e já focando na estreia”, avaliou o zagueiro Tiago.
        Pelo Campeonato Gaúcho, o Caxias venceu o Novo Hamburgo, atuando no Estádio Francisco Stedile (Centenário), pelo placar de 2 a 1, pela fase de classificação.

Fonte: Site do Caxias

Jean Carlo decide aos 46 do segundo tempo e Brasil passa pelo Riograndense

           Na tarde desta quarta-feira, dia 16, Riograndense e Brasil entraram em campo no Estádio dos Eucaliptos, em jogo válido pela segunda rodada do returno da Divisão de Acesso. Os 90 minutos foram de muito equilíbrio, e o Brasil matou o jogo no final: 1x0.
          Com Anderson Ijuí e Alex Goiano no meio, a postura do Brasil foi ofensiva durante grande parte do primeiro tempo. Com certa superioridade, o rubro-verde criou grandes chances, mas não conseguiu abrir o marcador. O Riograndense assustou com a dupla Tiago Duarte e Jajá, também sem sucesso.
          A partida ficou ainda mais aberta na segunda etapa. Jean Carlo, Rafael Xavier e Rodrigo Zeferino ofereceram muita movimentação ao ataque do Brasil, que chegou a acertar a trave em forte chute de Raone. Aos 46 do segundo tempo, Xavier puxou contra-ataque e lançou Jean Carlo. Com tranquilidade, o meia colocou para o fundo do gol, trazendo os três pontos para Farroupilha.
          Após a grande vitória conquistada em Santa Maria, o Brasil agora foca as atenções para o jogo da próxima segunda-feira, dia 21, diante do Cerâmica. O jogo está marcado para às 15:30 horas, no Estádio Vieirão, em Gravataí.

Renan Gasparin/Assessoria Brasil

Rio Grande está na semifinal da Terceirona

Foto: Aline Rodrigues
            Na noite desta quarta-feira (16), onde foi registrado um dos melhores públicos dos últimos anos no Arthur Lawson, o Rio Grande venceu o Três Passos por 3 a 1 . A partida válida pela semifinal da Segunda Divisão do Campeonato Gaúcho levou cerca de 700 torcedores ao estádio. Na oportunidade, todos que estavam presentes do Arthur Lawson presenciaram a classificação do Mais Velho para a próxima fase da competição.

O jogo
        Logo no começo da partida uma bola que surgiu de um cruzamento sobrou para Tássio dentro da área, que cabeceou e mandou nas mãos do goleiro. Em seguida o Tricolor abriu o placar com uma jogada de Léo Jaques, que correu em velocidade e conseguiu se livrar do marcador e mandou para Tássio que da lateral, quase na linha de fundo, colocou para dentro da área e Fernandes foi decisivo mandando a bola para o fundo das redes. Em seguida Fernandes escapou pelo meio campo e correu com velocidade em direção ao gol, mas o zagueiro adversário fez o corte mandando a bola para fora.
        Em jogada trabalhada, o Tricolor seguiu tentando ampliar o placar. Léo Jaques dominou e mandou a bola para a área e Tássio já estava pronto para cabecear, mas o goleiro adversário se antecipou e saiu fazendo a defesa impedindo que o camisa 8 chegasse a tempo. Fabiano recebeu a bola e rolou para Tássio que chutou forte, mas a bola foi para fora. Em outra jogada, Fabiano conseguiu se livrar da marcação, chutou e a bola foi direto para as mãos do goleiro. 
        No começo do segundo-tempo o Três passou deixou tudo igual no Arthur Lawson com Javier. O Tricolor não se assustou após o empate e seguiu em busca do segundo gol. Edinei fez um cruzamento e Fernandes perto do gol cabeceou para fora. Tainã cruzou da lateral tentando fazer com que a bola chegasse em Léo Jaques, só que a defesa do TAC apareceu mais uma vez e tirou a bola. Logo depois, Michel sofreu uma falta dentro da área e o árbitro da partida marcou um pênalti. Tássio bateu o pênalti e balançou a rede adversária, para a alegria do torcedor do Rio Grande.
        Fernandes bateu forte, o goleiro defendeu e espalmou a bola para fora. Para finalizar o placar, em uma jogada de troca de passes, Michel acabou ficando com a bola e marcou mais um para o Rio Grande.
No final da partida o técnico Julio Batisti salientou que a vitória foi muito importante, pois leva a equipe para a próxima fase da competição. "O 1 a 0 sempre é perigoso e sabíamos que podíamos sofrer o empate e foi o que aconteceu, mas a equipe está sabendo jogar com o resultado e buscando sempre o controle do jogo. Tivemos cabeça fria, inteligência e não nos abalamos e conseguimos passar por esse jogo. Agora esse jogo já foi, o TAC é passado, então vamos começar a trabalhar para domingo", avaliou.
         Já o presidente Rafael Leonetti destacou a presença dos torcedores no estádio. "É importante a presença do torcedor e por isso vamos manter os mesmos preços de ingressos para a próxima partida. Queremos que o torcedor compareça ao estádio para apoiar a equipe", comentou. "Temos que ter o maior número possível de torcedores e para isso o público deve comparecer no domingo", completou.

ESCALAÇÕES
Rio Grande: Luciano, Tainã, Gralak, Gustavo Dias, Ednei, Alexandre, Tássio (Gleisson), Fabiano Weege (Maiquel Weber), Pelezinho, Léo Jaques (Michel) e Fernandes. Técnico: Julio Batisti.
Três Passos: Éder, Júnior, Paraguai, Evandro, Tato, Marcos Costa (Tuparandi), Alemão, Wagner, Leonardo (Romário), Marcão e Javier. Técnico: Paulo Afonso Coelho, o Leco.
Arbitragem: Daniel Aloysius Soder, auxiliado por Antônio Cezar Domingues Padilha e Teilor Thomas da Silva.

Departamento de Comunicação
Texto e fotos: Aline Rodrigues

Santo Ângelo vence aos 49 minutos do segundo tempo


         Em um jogo emocionante com duas viradas o Santo Ângelo venceu o Panambi pelo placar de 4 a 3 no Complexo Piratini em Panambi no duelo regional pela 2ª rodada do 2º turno da Divisão de Acesso, e permanece na liderança do Grupo A, com 100% de aproveitamento.
        O primeiro gol missioneiro saiu aos 20 minutos de partida, quando Fábio Buda, no lado direito, acreditou evitou a saída de bola na linha de fundo e cruzou para Guilherme Santos que driblou o zagueiro Vinícius e, de dentro da área, chutou de pé esquerdo, fora do alcance do goleiro Fabiano, fazendo 1 a 0 para o Santo Ângelo. O 1º tempo o Santo Ângelo dominou a partida e levou a vantagem para o intervalo.
         No segundo tempo o Panambi precisando da vitória se lançou ao ataque e em cobrança de escanteio aos 19 minutos o zagueiro Vinícius subiu sozinho e cabeceou para o fundo das redes de Altieri, 1 a 1. Embalado pela torcida o Panambi seguiu atacando e após Alexandre perder a bola o Santo Ângelo cometeu uma falta pelo lado direito de ataque Panambiense aos 28 minutos. Teko cobrou com perfeição e melhor ainda mais uma vez Vinícius com cabeceio certeiro virou para 2 a 1 para o Panambi.
         O Santo Ângelo não se abateu e 2 minuto depois, aos 30 em grande jogada de Rossi pela lateral direita ele cruzou para a área e Cléberson em velocidade chegou a tempo de cabecear e deixar tudo igual 2 a2. Quando o jogo já se encaminhava para o final o Santo Ângelo consegue em contra ataques em bela jogada de Lucas, Alexandre e Juninho Ribeiro que deu um passe espetacular para Josimar que na cara do goleiro Fabiano não desperdiça e vira para 3 a 2 para o time das missões.
         O Panambi foi ao último suspiro da partida e em cruzamento forte Altieri soltou a bola nos pés do atacante e foi obrigado a cometer o pênalti pois não tinha mais recurso. Gavião bateu aos 46 minutos do segundo tempo e converteu 3 a 3. Com quatro minutos de acréscimo o Santo Ângelo não se entregou e foi ao ataques em jogada de dribles , passes rápidos pela esquerda de Cléberson, Lucas finalizou e bola ainda toca em Josimar e entra decretando 4 a 3 vitória missioneira para a festa da torcida missioneira presente no Complexo Piratini.
         Com o resultado, o Santo Ângelo mantém os 100% de aproveitamento e lidera o Grupo A, em função do melhor saldo de gols. O time tem saldo 4, enquanto o Tupi, de Crissiumal, que também soma 6 pontos, tem saldo 2.
         A próxima partida do Santo Ângelo será novamente fora de casa. No próximo domingo (20), enfrentará o Internacional-SM no estádio Presidente Vargas, a partir das 15h30min. Já o Panambi, no mesmo dia e horário, enfrentará o União Frederiquense, também fora de casa.

Ficha técnica:
SER Panambi (3): Fabiano - Deivid (Téko) - Marcio Nunes - Vinicius - Rangel - Gauchinho (Adãozinho) - Luis André - Faísca - Gavião - Collazo - Cristian Fabian (Lucas Podadeiro). Técnico: Lucio Collet
Santo Ângelo (4): Altiéri - Rossi – Fernando Salvan – Uilian Nicoletti – Carlos Eduardo - Douglas Ramos - Guilherme Santos (Lucas) - Juninho Ribeiro - Fábio Buda (Josimar) - Diniz (Alexandre) - Cleberson. Técnico: Elton Petry 

Com um a menos, Canoas alcança primeira vitória na Divisão de Acesso

Crédito: Luciano Gasparini | Kokka Sports
            O Canoas venceu nesta quarta-feira (16), em Campo Bom, pela primeira vez na Divisão de Acesso 2014. Atuando com um jogador a menos por mais de 30 minutos, a equipe comandada por Marcelo Estigarribia fez 3 a 2 no Inter de Santa Maria, com gols de Liniker (duas vezes) e Edinilson. Fábio Alemão e Jone fizeram os gols da equipe visitante. Com o resultado, o tricolor encerrou a rodada na quarta colocação empatado com o Avenida de Santa Cruz do Sul. O time volta a campo no sábado, quando enfrenta a Riopardense, fora de casa, sábado, às 15h30.

A PARTIDA
         O Canoas começou dominando o jogo. Aos 9min, Michel fez boa jogada pela esquerda e cruzou no segundo pau. Jáder escorou para Liniker que deu uma bomba por cima do gol. Aos 17min, Liniker cobrou falta, Ceará desviou de costas e a bola passou raspando o poste direito. Aos 28, Jader cruzou para Edinilson, que cabeceou fraco, nas mãos do goleiro Jonatas.
         Aos 37min, o primeiro gol canoense. Liniker cobrou falta, a bola desviou na zaga e entrou: 1 a 0. Quatro minutos depois, em cruzamento da esquerda, Fábio Alemão empatou o jogo com chute cruzado, no cantinho de Gabriel. Mas, aos 43, Edinilson recebeu passe de Michel, que havia ganhado uma dividida, e foi derrubado na área: pênalti. Na cobrança, Liniker fez 2 a 1.
         
Expulsão e emoção na segunda etapa
          Aos 6min, o Canoas teve boa chance. Gustavo cortou o zagueiro e bateu de fora da área, perto da meta rival. Aos 8, Gabriel fez boa defesa, após chute de Piccinini. Aos 14 e 15, Júlio Cezar e Bahia salvaram o Canoas. No minuto seguinte, Gustavo levou segundo amarelo e foi expulso. O Inter pressionou e chego ao empate aos 24min, quando Wagner falhou e Jone se aproveitou para marcar, em bola desviada que encobriu Gabriel. Mas, um minuto depois, Michel puxou contra-ataque, lançou Edinilson que driblou o zagueiro e bateu no cantinho: 3 a 2. Depois foi só pressão dos visitantes, mas, bem fechado, o tricolor não permitiu novo empate.

FICHA TÉCNICA
Canoas (3)
Gabriel; Diogo Bahia, Júlio Cezar, Ceará e Wagner; Liniker, Gustavo, Jáder e Michel; Edinilson e Elton. Técnico: Marcelo Estigarribia
Inter-SM (2)
Jonatas; Pedro Júnior (Cássio), Marcelo Ramos, Diego Rocha (Josias) e Roger; Douglas T-Rex, Luiz Felipe (Jone), Rafael Muçamba e Piccinini; Josiel e Fábio Alemão. Técnico: Badico

Assessoria Canoas

Ypiranga vence o Cerâmica no Colosso da Lagoa

          Uma partida diferente do que o torcedor do Ypiranga estava acostumado. Assim foi a partida entre Ypiranga e Cerâmica na noite desta quarta-feira em Erechim. O Ypiranga entrou em campo na noite desta quarta-feira no reencontro com o torcedor depois da conquista do primeiro turno da Divisão de Acesso. A partida diante do Cerâmica não chegou a levar um grande número de torcedores até o Colosso da Lagoa, mas dentro de campo a partida foi quente e com grande chances de gols para as duas equipes. Mas no final dos 90 minutos, somente os torcedores do Canarinho comemoraram, pois com um gol de Sandanha, o Ypiranga venceu pelo placar de 1 a 0.
          O torcedor de Erechim também teve a oportunidade de ver mais de perto a Taça conquistada na última semana, diante do Brasil FAR. A direção do Ypiranga deixou o troféu exposto no saguão do Colosso da Lagoa para que torcedor pudesse tirar uma foto com
          A partida começou complicada para o Ypiranga, já que o Cerâmica veio como uma estratégia de atacar a equipe de Erechim, que avança com perigo pelos lados do campo, e arriscava nos chutes de fora da área.
        O time de Erechim buscava responder criando bolas chances nas bolas cruzadas, que eram arrematadas por  Jean Coral e Brandão. Mas a finalização não saía em condições de abrir o placar.
       O placar do primeiro tempo um 0 a 0, mas o jogo foi bastante movimentado e agradou o torcedor que esteve no Colosso da Lagoa.
        Na segunda etapa, o Cerâmica voltou disposto a sair com os três pontos de Erechim. A equipe visitante buscou comandar as ações da partida, mas não conseguiu superar a posição tranquila do sistema defensivo do Canarinho. O único gol da partida foi aos 33 minutos, quando Sandanha entrou em campo e poucos minutos depois cabeceou para o gol adversário
        No final do jogo Saldanha ressaltou que o trabalho foi pesado durante a semana e teve a oportunidade de entrar em campo e ajudar o time a conquistar a vitória.
        Para o treinador Leocir Dall’Astra, o time fez um bom jogo. “O Cerâmica é um bom time, nos impôs algumas dificuldades, mas soubemos aproveitar as chances, criamos e conseguimos a vitória, importante para buscarmos a classificação para o play-off”, salientou.
        No próximo sábado, o Ypiranga tem mais uma oportunidade para conquistar três pontos. A equipe de Erechim vai entrar em campo para enfrentar o Marau, à partir das 15 horas no estádio Colosso da Lagoa. A equipe de Erechim busca entrar na zona de classificação para a próxima fase e lutar pelo título do segundo turno da Divisão de Acesso. 

Edson Castro
Gestor de Conteúdo

Bagé tem adiado sonho da Divisão de Acesso

         O desejo jalde-negro de retornar à divisão intermediária terá que esperar, ao menos, pelo segundo turno. Diante do 15 de Novembro no Pedra Moura, o time do técnico Murilo Costa esteve duas vezes à frente do marcador ontem à noite, entretanto, em dois gols de bola parada cedeu o empate e amargou, após 10 cobranças de pênalti, a eliminação nas quartas de final do Campeonato Gaúcho da Série B.  
Entre o equilíbrio de precisar marcar e a necessidade de não sofrer gols, o técnico Murilo Costa optou por retomar o esquema da abertura da temporada. Com três meias, Fernandinho era o mais adiantado pelo lado direito, cabendo a Luís Fernando e Fernando Lima o setor de armação. Alessandro, como foi comum neste primeiro turno, teve dificuldade entre os zagueiros. O 15, com três homens de contenção manifestou desde o apito inicial a intenção de, primeiramente, defender.
         E foi realmente o Bagé quem manifestou maior interesse em jogar futebol. O jejum de 260 minutos sem marcar atuando em casa foi quebrado através da bola parada. Aos 13 minutos, depois da cobrança de escanteio, Rafael bateu cruzado: 1 a 0. Luis Fernando, o jalde- negro mais lúcido na etapa inicial, acertou a trave aos 17. A vantagem e o domínio, no entanto, colaboraram para a equipe começar a administrar, muito cedo, o placar favorável.  
          O 15 adiantou os meio campistas e passou a trocar passes no campo de ataque. Mesmo sem exigir o goleiro Thales, Douglas dava muito trabalho ao sistema defensivo. O empate também veio pela bola parada. Rodrigo cobrou falta da entrada da área, a bola desviou na barreira e enganou o camisa 1: tudo igual no Pedra Moura. Tecnicamente superior, o Bagé não demorou a se impor novamente. O segundo quase veio no desvio contra, salvo por Mateus.
         Pensado como jogador referência de uma equipe que sonha com o retorno à Divisão de Acesso, Fernandinho finalmente brilhou nesta temporada. Depois de passar em branco na fase classificatória, o camisa 10 foi lançado e, pelo lado direito da grande área, bateu forte para recolocar o Bagé em vantagem. O gol recolocou o torcedor, que compareceu em bom número, no jogo.

Dois raios no mesmo lugar
       O gol modificou a postura dos times para a volta do intervalo. Com a entrada de Maninho, os visitantes imprimiram maior velocidade pela esquerda. Posicionado às costas do lateral, Fernandinho armava os melhores contra-ataques jalde-negros. A sorte, no entanto, parecia vestir verde e branco. De novo Rodrigo, de novo com desvio pelo caminho, deixou tufo igual aos 22 minutos: 2 a 2.
       Diferente do primeiro tempo, o Bagé sentiu o gol. Na sequencia, Cristiano driblou três, mas errou na hora do arremate. Pouco participativo, Alessandro acabou sacado para entrada de Diogo. O 15, contudo, ao invés de aproveitar o momento de superioridade, preferiu fazer o tempo passar. O perfil enérgico de Eleno Todeschini impacientava ainda mais o som vindo das arquibancadas e tornava maior o drama amarelo e preto.

Rafael desperdiça cobrança final
       Rafael foi um dos grandes nomes do Bagé durante o tempo normal. Porém, o zagueiro jogou nas arquibancadas a oportunidade do clube seguir a diante no Estadual. As primeiras oito batidas foram cobradas com perfeição. Diogo, Mateta, Fernandinho e Rocha converteram, Maninho, Jonathan, Ruan e Paim igualaram. Rafael desperdiçou a quinta jalde negra e Douglas, no canto direito, garantiu o 15 na semifinal.

Marcel Nunes/Jornal Minuano