Árbitro agredido por jogador retira colar cervical

O árbitro Rodrigo Crivellaro teve de ficar por 60 dias com um colar cervical. Após a agressão do jogador William Ribeiro, Crivellaro chegou a ser hospitalizado, mas recebeu alta para tratamento em casa. Durante a partida entre Guarani de Venâncio Aires e São Paulo, pela primeira fase da Divisão de Acesso, Ribeiro chutou a cabeça do árbitro após derrubá-lo.


O árbitro postou um vídeo nas redes sociais do exato momento em que o colar era retirado pelo médico. "Obrigado doutor! Chega ! Acabou! Obrigado a Federação Gaúcha, ao sindicato dos árbitros e todos os árbitros do Brasil que me mandaram mensagem", comemorou o árbitro logo na sequência.


No período em que ficou com o colar, Crivellaro não pode trabalhar em jogos da Federação Gaúcha de Futebol. Ele também ficou afastado das atividades diárias de personal trainer.


O jogador que agrediu o árbitro foi julgado pelo Tribunal de Justiça Desportiva (TJD) e foi suspenso por dois anos do futebol.


Imagem: Arquivo Pessoal