Árbitro fala pela primeira vez: "Ele precisa de tratamento e ficar preso um bom tempo"

O árbitro da partida entre Guarani de Venâncio Aires e São Paulo de Rio Grande, Rodrigo Crivellaro, 29 anos, falou com exclusividade ao repórter Renato Oliveira, da Rádio Imembuí, de Santa Maria, sobre a agressão sofrida aos 14 minutos do segundo tempo pelo jogador William Ribeiro.


A entrevista foi concedida por telefone momentos antes de receber alta do hospital onde permaneceu internado por mais de 10 horas devido ao soco no rosto e chute na cabeça. Ele foi agredido logo após advertir o jogador do São Paulo com um cartão amarelo.


Perguntado sobre qual o recado deixaria para o jogador que lhe agrediu, o árbitro disse: "Esse jogador precisa de um tratamento, porque é totalmente descontrolado, merece ficar preso por um bom tempo", afirmou o árbitro.


O Crivellaro é natural de Pelotas e apita pela delegacia de árbitros de Santa Maria, onde possui residência fixa. Ele faz parte do quadro da Federação Gaúcha de Futebol (FGF) desde 2015.


Questionado sobre o lance que ocasionou a lesão, o árbitro falou que não lembra do episódio. "Não me lembro de nada. Falando com os colegas, eu dei um cartão amarelo para ele. Ele me deu um soco no rosto, eu caí no chão, tomei chute e desmaiei em campo e não me lembro de nada dessa parte. O exame não deu nada grave. Só ficar com pescoço imobilizado", afirmou.


O Crivellaro recebeu alta do hospital por volta das 9h30 da manhã desta segunda-feira, pouco após a entrevista concedida à Rádio Imembuí. Ele deve voltar ainda nesta terça-feira para Santa Maria. Após receber alta, Crivellaro foi para um hotel onde ficará de repouso. Este era o terceiro jogo que o árbitro apitada da Divisão de Acesso 2021.


OUÇA AQUI A ENTREVISTA


Foto: Willian de Oliveira - EC Guarani

Com informações Rádio Imembuí