top of page

Árbitro relata em súmula caso de racismo no Gauchão

Mais um caso de racismo foi registrado no futebol gaúcho. Desta vez foi na partida entre Novo Hamburgo e Caxias, realizada na última quinta-feira, no Estádio do Vale. Na ocasião, o confronto terminou empatado em 1 a 1.


O árbitro Douglas Schwengber da Silva relatou em súmula que jogadores do banco de reservas do Caxias foram ofendidos com a frase "bando de macacos". A ofensa foi proferida logo aos 8 minutos do primeiro tempo, quando o atleta grená, Jonathan, era atendido no gramado e o jogo estava paralisado.


— Aos 8 minutos do primeiro tempo, com a partida paralisada, o quarto árbitro me chama próximo à linha lateral, logo, os jogadores do banco de reservas do Caxias vêm em nossa direção relatando que sofreram insultos racistas que vinham da torcida do Novo Hamburgo, com as seguintes palavras: "Bando de macacos". Houve a tentativa de identificação desses torcedores, mas nenhum foi identificado. O jogo ficou paralisado durante 3 minutos — descreve Douglas Schwengber na súmula.


O Novo Hamburgo se manifestou através de nota repudiando o ocorrido. O clube disse que buscará identificar o torcedor que proferiu as ofensas e que levará o nome a polícia. O clube promete ainda banir o torcedor do seu estádio.


Chegou ao nosso conhecimento que na noite de 16/02 na partida entre Novo Hamburgo e Caxias no Estádio do Vale, algum torcedor, deferiu palavras de cunho racista à jogadores ou arbitragem. Ressaltamos que o Esporte Clube Novo Hamburgo não compactua com esse tipo de comportamento e já esta trabalhando de forma que possa encontrar o culpado. "Vamos fundo nessa busca e puniremos de forma pesada o autor, somos um clube de tradição e prestes a completar 113 anos de historia, não podemos deixar que fatos de tal importância manchem nossa história, vamos identificar, encaminhar a polícia e banir dos jogos.” Finalizou o Presidente Jeronimo Freitas. O Esporte Clube Novo Hamburgo repudia qualquer tipo de manifestação preconceituosa.

Foto: Jefferson Couto de Carvalho/NH/Divulgação

Comments


bottom of page