ANDRÉ ZANOTTA, EX-GRÊMIO, É OFICIALMENTE ANUNCIADO PELO DALLAS

O ex-diretor executivo de futebol do Grêmio, André Zanotta, foi anunciado oficialmente na quarta-feira (30), para ocupar o mesmo cargo no FC Dallas, que disputa a Major League Soccer, principal liga de futebol dos Estados Unidos. Com passagens por Santos e Sport Recife, além de uma experiência no México, Zanotta chega ao Clube com as credenciais de campeão da Copa Libertadores da América e vice-campeão Mundial em 2017 com o Grêmio, além dos títulos da Recopa Sul-Americana e Gauchão em 2018, onde participou ativamente da montagem e manutenção do elenco que teve brilhante desempenho nos últimos dois anos. No FC Dallas, o profissional terá a missão de levar a franquia à inédita conquista da MLS Cup, como é chamado o título de campeão americano.

"Estou muito animado. Sem dúvida é o maior desafio da minha carreira. Vou para um outro país, outra língua, outra cultura. É a liga que mais tem se desenvolvido ao longo dos últimos anos, com planos bastante ambiciosos. Me sinto um privilegiado de poder participar do crescimento da MLS e quero ajudar o Dallas a ter grandes conquistas", afirma.

O paulista de 38 anos esteve nos Estados Unidos nas últimas semanas conhecendo o novo clube, atletas e comissão técnica. Ele exercerá o cargo que já está bastante acostumado a trabalhar, inclusive sendo eleito o melhor executivo de futebol na temporada de 2017, prêmio concedido na Conferência Nacional de Futebol - CONAFUT.

"Minha função no Dallas será muito parecida à que exerci nos clubes em que trabalhei, porém, existem algumas diferenças significativas. Uma delas é que o alcance da MLS é mais global, quando buscamos atletas para o nosso elenco. Recentemente, por exemplo, a equipe contratou um atacante da República Tcheca, que se destacou no último campeonato polonês, um perfil de atleta que dificilmente interessaria aos clubes brasileiros", explica.

Zanotta acrescenta outras peculiaridades que já pôde observar nesse período de adaptação ao novo clube.

"Notei que o ambiente de trabalho é extremamente profissional. Algo que os clubes brasileiros têm evoluído, mas ainda estão longe do patamar que vi no Dallas. Também se nota uma estabilidade muito maior das pessoas nos cargos, como muitos executivos importantes com mais de dez anos de trabalho na mesma equipe. O último treinador do Dallas saiu após cinco anos comandando o time e, somente, porque aceitou uma oferta do Tijuana (México). Ou seja, acredita-se muito no trabalho desenvolvido a longo prazo. O Clube e a Liga dão respaldo para que isso aconteça”, salienta.

Não é usual que executivos recebam propostas de clubes de fora do Brasil. Desta maneira, Zanotta expressa seu sentimento acerca do fato.

"Me sinto muito honrado de ser um dos pouquíssimos executivos a trabalhar em um clube fora do Brasil. Recebi várias mensagens de colegas manifestando apoio a minha ida aos Estados Unidos. Espero poder abrir um novo mercado para que outros profissionais possam seguir o mesmo caminho", finaliza.

A temporada da MLS começa apenas em dois de março. O FC Dallas enfrenta o New England Revolution, em casa, na estreia do campeonato. Recentemente, o clube trouxe o zagueiro Bressan, ex-Grêmio, e o volante Bryan Acosta, que estava no futebol espanhol.

Foto: Reprodução/Site oficial FC Dallas