Aos 33 anos, Juliano Tatto troca os gramados pelo mercado financeiro

O jogador Juliano Ritter Tatto, natural de Frederico Westphalen, anunciou sua aposentadoria dos gramados. Após mais de dez clubes na carreira, o lateral-esquerdo vai pendurar as chuteiras. O atleta teve passagens destacadas por clubes como Caxias e Pelotas. No lobão foi campeão da Copa FGF em 2019. Ainda conquistou dois acessos e uma Recopa Gaúcha.


Em postagem nas redes sociais, ele disse que a história começou aos 10 anos de idade, com o apoio incondicional de uma família humilde. "Em especial minha mãe que dentro das possibilidades fez o impossível para me proporcionar o melhor para buscar o meu sonho. E graças a isso consegui realizar e vivê-lo. Foram 15 anos de futebol profissional. Depois de vários clubes, vários títulos, inúmeras cidades, estados e países, incontáveis amigos de verdade que fiz, esposa que essa vida de atleta me proporcionou né @ju_welter ? Chegou o momento de colocar uma vírgula na minha história e partir para novos planos e objetivos", declarou nas redes sociais Juliano Tatto.


Agora, o jogador vai defender um outro clube, mas não de futebol. O time que ele ingressou é do mundo das finanças. "Hoje sou mais um clubista no Clube do Valor, lutando diariamente para libertar todo brasileiro para a independência financeira. Se encerra um ciclo e se inicia outro", afirmou o ex-atleta.


Procurado pelo site peleiafc.com, Juliano explicou como foi essa decisão. Segundo ele, no ano passado quando estava no Pelotas pelo Gauchão houve a parada em virtude da pandemia. Ele aproveitou o momento e refletiu muito. Projetando um cenário complicado pela frente, resolveu antecipar a sua aposentadoria, programada inicialmente para 2023. Agora, as chuteiras, meias e camisetas darão lugar ao terno e gravata. No cenário dos números, ele deseja levar a educação financeira a outros atletas.


"Já estava me planejando através de estudos e adquirindo conhecimento, principalmente em relação ao mercado financeiro, algo que sempre me interessou. Até que no início desse ano entrei numa gestora de investimentos aqui de Porto Alegre. Onde atuo como especialista de investimentos, orientando e ajudando investidores de todo o Brasil. Mas dentro disso tenho um projeto em paralelo para levar educação financeira aos jogadores de futebol, pois vejo que é uma classe muito carente de informação e de saber o que fazer com o dinheiro que em muitos momentos ganham com abundância", finalizou.


Foto: Arquivo Pessoal